fbpx

Jeff Bezos deixará posto de CEO da Amazon em agosto

Segundo homem mais rico do mundo, Jeff Bezos já tem data para se aposentar: a partir de agosto o fundador da Amazon deixará o posto de CEO, passando o cargo para Andy Jassy, funconário da empresa desde 1997 e líder divisão de serviços em nuvem da gigante. A decisão da aposentadoria havia sido comunicada no ano passado, mas oficializada no balanço da companhia, publicado nesta terça, 2.

“Estou empolgado em anunciar que no terceiro trimestre, farei a a transição para presidente do conselho da Amazon e Andy Jassy será o CEO”, escreveu ele numa carta aos funcionários. “Eu vejo a Amazon em seu ano mais inventivo na história, tornando o momento perfeito para essa transição”, escreveu Bezos no documento.

De fato, os números ajudam: em 2020, a Amazon registrou lucro líquido de US$ 21,3 bilhões em 2020, ante US$ 11,6 bilhões no ano anterior — alta de 84% na comparação. Já no último trimestre de 2020, o lucro ficou em US$ 7,2 bilhões, ante US$ 3,3 bilhões no mesmo período. As ações da empresa permanceram estáveis após o anúncio, com variação positiva de 0,34% no momento da publicação desta reportagem.

Como é de se esperar, as festas de fim de ano e Black Friday foram positivas para a companhia no último trimestre. As vendas saltaram de US$ 87,4 bilhões, em 2019, para US$ 125,6 bilhões no último trimestre, alta de 42%, descontado o câmbio favorável de US$ 1,7 bilhão.

Bezos fundou a Amazon, então uma simples loja de livros online, em 1994 e a transformou em uma das empresas mais valiosas do mundo. Em janeiro do ano passado, a empresa ultrapassou a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado. Bezos afirmou que continuará engajado nas iniciativas importantes da gigante, mas passará a usar o tempo extra em seus outros negócios, entre eles o o fundo Day 1, o fundo the Bezos Earth Fund, a empresa de exploração espacial Blue Origin e o jornal The Washington Post. O foco nos outros projetos fazem sentido: os próximos anos devem ser agitados para a Blue Origin, com o aquecimento do setor privado de exploração espacial. Espera-se que a empresa espacial, pela primeira vez, comece a transportar humanos em seu foguete New Shepard.

A escolha por Jassy também faz sentido: ele liderou a criação do serviço de nuvem da empresa (AWS), uma das principais divisões da companhia atualmente. No quarto trimestre, a receita da AWS creceu 28% para US$ 12,74 bilhões e o lucro 37% para US$ 3,6 bilhões – embora o resultado tenha apresentado desaceleração em comparação a 2019.

A transição, porém, acontece em um momento importante para a Amazon. De um lado, a empresa tem batido recorde de lucros em meio à quarentena, com os usuários mais dependentes de serviços online. De outro, porém, a companhia, assim como outras gigantes de tecnologia, enfrenta um escrutínio regulatório, com legisladores preocupados com práticas anticompetitivas no setor.

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais