fbpx

Justin Bieber colecionou polêmicas no último ano. Relembre!

Justin Bieber é uma das celebridades mais polêmicas dos últimos tempos. A lista de tretas, rolos e problemas que o cantor se envolve é bastante extensa e ele sempre dá o que falar na mídia.  

O músico vem sendo alvo constante de haters e de pessoas que ficam de olho a cada movimento seu para já botar a boca no trombone e detoná-lo a qualquer desvio.

Mas precisamos confessar que Justin também não é uma pessoa fácil. De personalidade forte, sem papas na língua e bem intenso, o astro vira chamariz fácil de problemas. 

Brigas com outros artistas, opiniões controversas, atitudes ruins, grosserias com fãs… A estrela já foi criticada por vários motivos e, só no último ano, virou assunto nos tabloides incontáveis vezes, sempre com algum novo rolo. 

Para você relembrar os mais recentes deles, nós do OFuxico preparamos uma lista com as polêmicas de Bieber… porém só com aquelas que aconteceram de 2019 para cá e, mesmo assim, o compilado é enorme. Então, vem com a gente! 

 

Suposto estupro

Recentemente, Justin Bieber foi acusado de estupro por duas mulheres no Twitter, uma tendo se apresentado de forma anônima e a outra com o nome de Kadi (sendo inclusive seguida pelo astro na rede social).

A primeira situação, envolvendo o perfil anônimo cujo pseudônimo é Danielle, teria acontecido em março de 2014 em Austin, Texas, durante um evento de Scooter Braun, empresário do cantor. 

De acordo com a moça, um funcionário de Justin perguntou a ela e as amigas se gostariam de encontrá-lo no Hotel Four Seasons, mas, chegando lá, ela foi separada de seu grupo e levada a um quarto com o cantor, sendo obrigada a concordar com ele em não contar nada, senão poderia enfrentar sérios problemas legais.

“Eu comecei a achar suspeito. Perguntei onde estava Selena, par dele na epóca, e ele me disse para não me preocupar, porque ela só chegaria mais tarde. Continuei fazendo perguntas, mas ele me beijou. Eu fiquei chocada. Eu entendi que era um sinal para me calar, então beijei de volta. Eu ficava me perguntando: ‘e Selena?’, ‘ela consentiu isso?’, ‘onde estão minhas amigas?’, ‘como isso pode ser normal’?’. Eu falei para ele que aquilo estava indo longe demais e que deveríamos parar, porque eu precisava encontrar minhas amigas, mas, mais do que isso, eu me sentia culpada por Selena. Foi quando ele me disse ‘relaxe, elas estão bem’. Ele tirou minha calcinha, tirou a calça e sua cueca, puxou as cobertas e jogou por cima de nós. Ele estava em cima de mim, pele com pele. Eu estava muito desconfortável, e eu me sentia hiperventilando. Eu pedi para ele sair de cima, porque estava preocupada com minhas amigas, mas era tarde. Ele se forçou para dentro de mim, antes que eu dissesse as últimas palavras. Eu fiquei sem palavras. Meu corpo estava inconsciente”, concluiu ela.

A presidente Alisson Kaye da SB Projects, empresa responsável pela carreira de Justin Bieber, negou a acusação. Ela afirmou que a história era impossível, pois ele não tinha se hospedado no Four Seasons na época mencionada. 

“Após o evento em 9 de março, Justin ficou no Airbnb, onde eu também estava hospedada. Qualquer reserva de hotel que ele teve em Austin não começou até a noite seguinte, e foi no hotel Westin, não no Four Season. Então, tudo isso é impossível. Me desculpe por demorar responder, mas ele queria ser respeitoso e mostrar as informações verdadeiras”, garantiu.

Já a segunda situação teria acontecido em maio de 2015, vindo à tona após Kadi afirmar que acredita na história de Danielle, pois ela teria sofrido o mesmo, quando teve a chance de conhecer Justin em Nova York e foi convidada para subir ao quarto dele no Hotel Langham, ao lado de outras quatro garotas.

“Ele pegou minha mão e me puxou até ele. Ele estava sentado no sofá, então caí no seu peito. Fui me levantar, quando fechamos os olhos, ele me beijou e tocou minha bunda, perguntando se era de verdade. Eu disse que sim, tirei as mãos dele dali e me levantei. Fui ao banheiro e ele veio atrás de mim. Ele trancou a porta, eu perguntei o porquê, e ele disse ‘vou te dizer’. Ele começou a me beijar, tocar meu corpo e me acariciar. Pedi para que ele parasse, porque não podia fazer sexo até me casar, e ele começou a me empurrar para a cama e jogou seu corpo contra o meu. Ele me prendeu, puxou minha calça, seus shorts e me penetrou. Eu o empurrei, chutei suas pernas e corri para fora do quarto”, finalizou o relato.

O cantor de 26 anos negou as acusações e produziu evidências em suas mídias sociais de notas e fotos que mostravam onde ele estava naquele momento. Ele chamou as acusações de 'mentiras ultrajantes e fabricadas'.

De acordo com o site americano TMZ, Justin Bieber e sua equipe legal entraram com processo de difamação contra as duas mulheres. Os advogados do cantor juntaram toda a documentação necessária ao processo, que comprova que supostamente as mulheres estão mentindo. Bieber pediu US$ 20 milhões de indenização.

O processo de difamação de Bieber gera uma suspeita de que ambas as contas de mídia social possam ser executadas pela mesma pessoa. Ou que eles possam estar trabalhando juntos para prejudicar a reputação do cantor.

 

Grosseria com a esposa

Uma atitude de Justin Bieber no início deste ano também deu o que falar nas redes sociais quando ele e sua esposa, Hailey Baldwin, estavam na festa de lançamento do álbum Changes, em Hollywood.

Um vídeo publicado no Instagram da modelo foi motivo de revolta de alguns internautas pois o casal apareceu brincando em máquinas de fliperama e supostamente o cantor foi grosseiro com a amada. 

No registro em questão, Hailey mostrou que fez mais pontos que Justin em um dos jogos. Ela pontuou 2500, enquanto ele conseguiu apenas 500. Com isso, ele pareceu ter ficado 'bravo' por ter perdido a disputa, afastando-se da câmera e 'gritando' com a esposa.

"Eu nem estava tentando!", disse ele em tom de voz mais elevado, o que fez com que algumas pessoas acreditassem que ele teria reagido de uma forma bastante inadequada. 

Os fãs partiram em defesa do artista, dizendo que ele estava apenas brincando, alegando que ninguém postaria o vídeo caso ele estivesse falando sério. Hailey também não levou o caso como uma 'agressão', pois continuou dando risada e ainda 'provocou' o amado um pouco mais. 

"Eu ganhei. Aceite isso!", divertiu-se ela. 

O assunto rendeu tanto, que Hailey preferiu apagar o vídeo, tentando amenizar os comentários. Porém, o momento já estava sendo muito reproduzido e comentado, principalmente no Twitter. 

"Esse comportamento não é normal. Ninguém iria gritar com a esposa desse jeito. Justin Bieber precisa de ajuda", escreveu um internauta. "O Justin não só bate a porta do carro em Hailey quando ela está saindo, como também reage como um lunático quando perde para ela em um jogo de arcade. Outros casais jamais fariam!", opinou mais um. "Estou honestamente preocupada com ela. Isso não é um comportamento normal de quem perde em um jogo", acrescentou outra pessoa. "Esse é o abuso emocional sobre o qual Selena falou? Se sim, estou realmente feliz por ela ter se livrado", comentou mais uma. "É preocupante a quantidade de pessoas que pensam que, pelo tom dele, ele está 'obviamente' apenas brincando. Compare o tom dele com o de Hailey e veja a diferença", disse outro. "Ele age como uma criança 24 horas por dia. Ele precisa crescer!", declarou mais um.

"Gente, acalmem-se, ele soa como se está apenas brincando. É um vídeo de 10 segundos!", defendeu um fã, por outro lado.  "Ele está obviamente brincando", decretou outro. "Oh, meu Deus, isso se chama brincadeira e sarcasmo!", opinou mais uma. 

 

Livro misógino

Nas redes sociais, Justin Bieber também foi fortemente atacado após recomendar um livro considerado 'um guia para um bom casamento', devido ao seu conteúdo, supostamente repleto de frases machistas e misóginas.

O cantor compartilhou em seu Instagram a foto de 'His Needs, Her Need', do escritor Willard F. Harley Jr., catalogado como 'literatura cristã', e disse que o texto era essencial para ele, pois o está ajudando a ter um casamento bem-sucedido com sua esposa Hailey Bieber.

Rapidamente, aqueles que sabiam do que se tratava o livro começaram a atacá-lo, uma vez que muitos dos usuários descreveram esse texto como 'altamente machista, retrógrado e, em alguns casos, misógino', pois aconselha a mulher a se submeter ao marido, sempre à vontade para lisonjear e deixar de lado suas próprias ambições profissionais para se interessar pelas atividades do marido.

Ele não cometou sobre as acusações. 

 

Apoio a Logan Paul

Se tem alguém tão polêmico quanto Justin Bieber, esse alguém é Logan Paul. A personalidade da internet já irritou bastante gente com comentários sobre suicídio e homossexualidade, por exemplo, e o cantor se viu associado a ele após tê-lo defendido. 

O youtuber também é pugilista e, em uma de suas lutas de boxe, Bieber o apoiou e foi chamado de idiota pelo rival de Paul no combate: KSI, que comentou sobre a atitude do astro durante entrevista para a Behind The Gloves e o detonou. 

“Bieber é um idiota por apoiar Logan Paul, não sei por que ele iria querer fazer isso. Se ele estiver na briga, vou me assegurar de fixar os olhos nele para que ele possa ver seu amigo sendo nocauteado. Com certeza vou rir dele também”, afirmou. 

Por meio do Instagram, Bieber chegou a dizer que Logan iria nocautear KSI e muitos internautas também não gostaram, criticando o comentário do artista.

 

Processo

Justin Bieber também coleciona processos. O cantor já foi processado por vários motivos e o mais recente foi por ele ter postado uma foto sua no Instagram.

Isso porque quem tirou o clique foi o paparazzo Robert Barbera e o profissional alega que a imagem é sua propriedade e que o cantor não pagou pelo uso, portanto ele está buscando seus direitos.

No processo, ele diz que Bieber infringiu a lei de direitos autorais, já que a foto é um trabalho dele e o artista deveria ter solicitado liberação do uso ou pago para isso.

Vale lembrar que Robert Barbera já é um nome conhecido no meio das celebridades, já que ele também processou Ariana Grande pelo uso de suas imagens sem o devido pagamento ou autorização.

 

Criticado por ONG

Justin Bieber e Hailey Baldwin resolveram compor a família com gatinhos e gastaram U$ 35 mil (o equivalente a R$ 143 mil) em dois bichanos de raça exótica, que receberam o nome de Sushi e Atum.

Porém, a ONG PETA (People For The Ethical Treatment Of Animals, em tradução livre: Pessoas Pelo Tratamento Ético Aos Animais) não ficou nada feliz com a situação, já que condena a compra dos animais. 

Lisa Lange, vice-presidente da organização, enviou um comunicado ao jornal Page Six e mostrou o seu descontentamento: 

“Justin Bieber poderia inspirar seus fãs ao redor do mundo a salvar uma vida adotando um gato em um abrigo de animais local, em vez de alimentar a perigosa demanda por gatos híbridos, contribuir para a crise de superpopulação de animais e provar que, quando se trata de ajudar animais, sua posição até agora é a de: eu não ligo". 

Em seus stories do Instagram, o cantor não deixou as acusações passarem em branco e rebateu as críticas da PETA.

"PETA, vá focar em problemas reais. Como a caça e brutalidade contra animais. Você está incomodada porque eu quis um tipo específico de gato? Você não ficou incomodada quando eu peguei meu cachorro Oscar e ele não foi resgatado. Todo animal de estimação tem que ser resgatado? Eu acredito em adotar animais abandonados, mas também acho que há preferências e é para isso que servem as raças. Vá ajudar o problema dos plásticos no oceano e deixe meus lindos gatos quietos", escreveu o artista.

Além da ONG, Bieber também foi alvo de diversas críticas por parte dos internautas, mas ele não rebateu. 

 

Drogas pesadas e relacionamentos abusivos

No Instagram, Justin Bieber resolveu fazer um desabafo sobre seu passado. O cantor escreveu um textão e comentou sobre os impactos da fama em sua vida.

“É difícil sair da cama de manhã com a atitude certa quando você está sendo oprimido pela sua vida, seus posts, seu trabalhos, suas responsabilidades, suas emoções, sua família, suas finanças e seus relacionamentos. Você começa a prever o dia com as lentes do medo e a antecipar outro dia ruim. Um ciclo de decepções atrás de decepções. Às vezes, chega até ao ponto em que você não quer mais viver. Quando você sente que nada irá mudar. Eu posso totalmente simpatizar com você. Eu não podia mudar meu modo de pensar. Eu sou sortudo de ter pessoas na minha vida que me encorajam a continuar. Eu tenho muito dinheiro, roupas, carros, conquistas, prêmios e eu ainda estava me sentindo vazio", começou ele.

Em seguida, Justin falou da grande responsabilidade que tinha mesmo sendo muito novo.

"Você notou as estatísticas sobre pessoas que cresceram como artistas e o que aconteceu em suas vidas? Existe uma pressão e responsabilidade insana que é colocada no cérebro, nas emoções e no lóbulo frontal (que toma decisões) de uma criança que ainda não se desenvolveu. São coisas que todos nós passamos. Mas quando você coloca essa pressão, causa algo em você que é inexplicável. Eu não cresci em uma casa estável, meus pais estavam separados, aos 18 anos, sem dinheiro, jovens e rebeldes. Enquanto meu talento progredia e tinha mais sucesso, essa pressão aconteceu durante dois anos. Meu mundo virou de ponta cabeça. Eu fui de um garoto comum de 13 anos de uma cidade pequena para uma pessoa adorada por milhões dizendo que me amavam e que me achavam muito bom", disse.

O cantor ainda revelou que precisou ter maturidade muito cedo para lidar com a fama.

"Eu não sei você, mas humildade vem com a idade. Você ouve essas coisas quando é pequeno e começa a acreditar. Racionalidade vem com a idade, assim como o poder de decisão (um dos motivos para você não beber até completar 21 anos). Todo mundo fez tudo por mim, então eu nem cheguei a aprender os fundamentos do que é ser responsável. Por isso, aos 18 anos eu não tinha nenhuma experiência com o mundo real, mas tinha milhões de dólares e acesso ao que eu quisesse. Isso é um conceito muito assustador para qualquer um", afirmou.

Justin também confessou que chegou a fazer uso de drogas pesadas.

"Aos 20 anos, eu fiz todas as piores decisões que você pode imaginar e fui de uma das pessoas mais amadas para uma das mais ridicularizadas, julgadas e odiadas no mundo! Estar no palco, segundo estudos, é uma das maiores descargas de dopamina que qualquer outra atividade pode dar. Então esse altos e baixos são bem difíceis de lidar. Você nota que muitas bandas e pessoas acabam tendo um período que abusam de drogas e eu acredito que é porque eles não conseguem lidar com esses altos e baixos que vêm com a carreira. Eu comecei a usar drogas muito pesadas aos 19 anos e abusei de todos os meus relacionamentos", disse.

Para finalizar, o artista afirmou que já foi abusivo em seus relacionamentos, mas que conseguiu melhorar e está em sua melhor fase.

"Eu me tornei rancoroso, desrespeitoso com mulheres e bravo. Eu fiquei distante de todos que me amavam e estava me escondendo atrás da concha da pessoa que eu me tornei. Eu sentia que nunca poderia dar a volta por cima. Me custaram anos para superar essas decisões ruins, consertar relações quebradas e mudar meus hábitos de relacionamento. Agora eu estou navegando na melhor época da minha vida: Casamento! É uma incrível nova responsabilidade. Você aprende a ter paciência, confiança, compromisso, humildade e carinho e tudo o que parece te fazer ser um bom homem. Tudo isso para dizer As chances estão contra você, continue lutando. Jesus te ama. Seja gentil hoje. Seja corajoso e ame as pessoas, não pelos seus padrões, mas pelo amor perfeito de Deus", concluiu.

 

"Pessoa abominável", machismo e homofobia

Emma Portner, esposa da atriz Ellen Page, acusou Justin Bieber de ser uma pessoa abominável.

Isso porque ela atuou no clipe Life Is Worth Living do cantor e utilizou sua conta no Instagram para desabafar sobre sua experiência em trabalhar com ele. 

“Eu me arrependo de ter trabalhado sob o seu nome. Eu dei ao seu universo o meu corpo ingênuo, minha criatividade, meu tempo e meu esforço. Para um conteúdo com o qual você fez milhões. Enquanto eu recebi migalhas. Quase nada. Menos que o mínimo pelas horas que investi. Eu não conseguia comer. Eu fiquei limpando chãos de estúdios para ensaiar. A forma como você degrada as mulheres é abominável”, revelou a coreógrafa. 

Logo depois, Emma questionou Bieber sobre a igreja Hillsong, da qual o esposo de Hailey Baldwin faz parte.

“Você frequenta uma igreja que não apoia a comunidade LGBTQ+. A sua empresa contratou uma mulher lésbica para trabalhar e coreografar o seu trabalho, como você se sente sobre isso? Uma lésbica, AJUDANDO A VOCÊ, por um pagamento desrespeitoso, enquanto você frequenta uma igreja que vai contra a minha existência?”, disse, indignada.

“Eu só espero pela sua iluminação”, escreveu ainda em seu texto direcionado a Bieber. “Que você leia toneladas de livros. Eu terei muito prazer em comprar e enviar alguns livros que vão mudar a forma como o seu cérebro traumatizado pensa. Você precisa de um direcionamento apropriado para evoluir. Eu IMPLORO que você encontre. Eu tenho muito a dizer, mas principalmente… Eu realmente espero que você se eduque além da bíblia. Você tem um poder IMENSO. Use-o para PARAR DE DEGRADAR MULHERES”, finalizou.

 

Briga com Taylor Swift

No ano passado, Taylor Swift foi um dos nomes mais comentados na internet após se envolver em uma baita briga, que contou com outros nomes da música, como Justin Bieber.

Tudo começou porque, em 2006, Taylor Swift assinou seu primeiro contrato com a Big Machine Label Group. Por meio da empresa de Scott Borchetta, a cantora lançou todos seus últimos álbuns, até o atual Lover, que pertence à Universal Music, deixando sob o poder da Big Machine os diretos de suas canções de maior sucesso.

Mas, em 2019, foi anunciada a venda da gravadora de Scott Borchetta para empresa Ithaca Holdings, de Scooter Braun, por US$ 300 milhões, cerca de quase R$ 1 bilhão. E foi a partir disso que a confusão se desencadeou.

Nas redes sociais, os fãs de Swift se assustaram pois todos os álbuns da cantora estavam sendo colocados à venda novamente no ITunes. No Twitter, muitos internautas se manifestaram por meio da hashtag #WeStandWithTaylor. 

A partir deste momento, Taylor se revoltou sobre o ocorrido e publicou um longo texto em sua conta no Tumblr, explicando todo o motivo de sua indignação.

A cantora afirmou que Scooter, conhecido por agenciar estrelas como Justin Bieber, Demi Lovato, Kanye West e Ariana Grande, esteve presente em um dos momentos mais complicados de sua vida pública.

“Tudo que eu consegui pensar foi no bullying incessante e manipulador que eu recebi dele por anos. Como quando Kim Kardashian orquestrou o vazamento de um trecho de uma gravação ilegal e Scooter e dois de seus clientes fizeram bullying online comigo. Ou quando seu cliente, Kanye West, organizou um clipe de revenge porn que me coloca de corpo nu. Agora Scooter me despiu de uma vida de trabalhos, que eu não tive a oportunidade de comprar. Essencialmente, meu legado musical está prestes a ficar na mão de alguém que tentou arruiná-lo”, desabafou.

Ela também disse que não sabia da venda da Big Machine e que não teve a oportunidade de comprar suas músicas de volta. Segundo Taylor, tudo não passou de um plano para Scooter ganhar dinheiro sobre seus projetos autorais.

Ela afirmou que Scott Borchetta ofereceu uma proposta de “devolver” um álbum antigo a cada outro disco novo lançado:

"Eu rejeitei porque sabia que assim que eu assinasse o contrato, Scott Borchetta venderia a gravadora, me vendendo junto com meu futuro. Ele sabia o que estava fazendo, os dois sabiam. Controlando uma mulher que não queria ser associada com eles. Para sempre". 

Após a publicação, diversas personalidades da música e entretenimento se dividiram entre “os que apoiavam Taylor” e “os que apoiavam Scooter”. No time dos denfesores da cantora estavam Cara Delavgine, amiga de longa data, Brandon Urie, com quem interpretou ME!, Halsey, Joseph Kahn e Todrick Hall.

Porém, o que realmente chamou atenção foi a longa declaração de Bieber em defesa de seu empresário.

“Ei, Taylor. Primeiro de tudo, gostaria de pedir desculpas por fazer aquela postagem maldosa no Instagram. Na hora pensei que era engraçado, mas olhando para trás foi desagradável e insensível. Eu tenho que ser honesto”, começou Bieber, se desculpando sobre uma antiga publicação em seu Instagram na qual aparece praticando bullying com Taylor, junto de Scooter, Kanye West e o DJ Martin Garrix.

“Ele (Scooter) não tinha nada a ver com isso e não era mesmo uma parte da conversa. Ele mesmo me disse que não era para brincar com coisas assim. Scooter lhe protegeu desde o dia em que você, grandiosamente, me deixou abrir seus shows! Com o passar dos anos, nós não nos cruzamos e não conseguimos comunicar nossas diferenças, mágoas e frustrações. Então, você trazer isso à tona nas redes sociais e fazer com que as pessoas o odeiem não é justo. O que você estava tentando fazer postando este texto? Parece que isso tudo foi para obter simpatia e uma maneira de fazer com que os seus fãs ataquem Scooter. De qualquer forma, uma coisa que eu sei é que Scooter e eu te amamos. Eu sinto que a única maneira de resolver este conflito é através da comunicação. Então, não acredito que brincadeiras de toma-lá-dá-cá online resolvam nada. Tenho certeza de que Scooter e eu gostaríamos de conversar com você e resolver qualquer conflito, dor ou quaisquer sentimentos que precisem ser abordados. Nem Scooter, nem eu temos algo negativo a dizer sobre você, nós realmente queremos o melhor para você. Eu normalmente não rebato coisas como essas, mas quando você tenta manchar o caráter de alguém que eu amo, você está cruzando um limite”, finalizou.

Logo depois, Hailey Baldwin elogiou o marido como um “cavalheiro”. Nada feliz com o ocorrido, Cara Delevingne se manifestou respondendo o comentário da moça:

"Você deveria estar enaltecendo mulheres ao invés de colocá-las para baixo. Eu não tenho certeza se você sabe o que um pedido de desculpas significa. Como você disse, você não fala com ela há anos, o que significa que você claramente não entende a situação. Eu entendo.”

Depois da declaração de Bieber, muitos internautas e até famosos mostraram o descontentamento com seu posicionamento. 

O cantor, por tomar partido de uma briga que não era sua, acabou se envolvendo em mais uma polêmica e uma briga feia com Taylor Swift e seu fandom, que dura até hoje. 

 

Bullying

Ainda depois desse rolo todo, Justin Bieber voltou a fazer besteira em relação a Taylor Swift e foi bem mal interpretado pelos fãs da cantora. 

O cantor tirou sarro da artista vendo um registro da estrela chocando por causa de uma banana, por estar dopada após realizar uma cirurgia. 

Ao lado da esposa, Hailey Bieber, o astro deu risada da situação e postou em seus stories do Instagram a sua reação. Para uns, ele apenas estava rindo de algo que era realmente engraçado, já outros acharam que ele estava cometendo bullying novamente, já que eles não estavam nada amigos. 

 

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!