fbpx

Lago Crater, o lago na caldeira de um vulcão

Depois de iniciarmos o Oregon Challenge na Pacific Crest Trail, com a nossa meta de andar aproximadamente 51 km por dia, aproveitamos para reabastecer os suprimentos na cidade de Bend, no condado de Deschutes.

É um lugar muito legal, com dezoito cervejarias e um clima desértico. A cidade é um dos grandes centros de esportes outdoor do estado de Oregon, tendo sido eleita por uma revista como dos 10 melhores lugares para morar.

Foto: André Fuão

Com mais uma semana de comida nas mochilas, voltamos para a Pacific Crest Trail.

Eu e o Storm (o trail name do Fernando, que está me acompanhando) voltamos a sofrer com o ataque dos mosquitos na caminhada, ao ponto de termos que andar até 30 km direto, fugindo deles, sem comer ou descansar. Dessa vez, a nossa solução foi comprar um repelente spray Deet 100%, o mais forte que tinha, mas tivemos que ficar aplicando de hora em hora.

Pacific Crest Trail

Foto: André Fuão

Durante o trajeto, paramos para descansar em alguns resorts, como o Olallie Lake Resort, que ficam no parque nacional do Estado. É impossível não parar para admirar os lagos da região, como o Monon, o View e principalmente o Crater, que é simplesmente incrível.

Aproveitando a incrível vista do Mount Jefferson (3.199 m), a segunda montanha mais alta do Oregon, estamos mantendo o nosso plano de andar mais tempo em alguns dias, às vezes até 60 km durante o dia, para podermos compensar com o descanso em outros.

Pacific Crest Trail

Foto: André Fuão

Estamos nos aproximando cada vez mais do final da Pacific Crest Trail. Nosso próximo objetivo é cruzar a fronteira dos EUA e chegar em Vancouver, no Canadá. Continue acompanhando minha aventura nas próximas semanas, que só é possível graças ao patrocínio do Superbid*.

*O Superbid Marketplace é uma plataforma com soluções e múltiplas modalidades de transações online.

Pacific Crest Trail

Foto: André Fuão

Brasiliense de 24 anos é formado em Comércio Exterior pelo Mackenzie. A paixão do atleta pelo trekking começou aos 18 anos, quando ele escalou seu primeiro vulcão, na Bolívia. Desde então, tem enfrentado quilômetros de trilhas em todas as partes do mundo, passando pela América do Sul, Europa e Ásia.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));
window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!