fbpx

Lágrimas de amor de Éderson pelo Corinthians. Pior para o Palmeiras – Esportes



São Paulo, Brasil


“Será que (Éderson) fará o mesmo que fez com o Cruzeiro?


“Diziam que era um direito dele, tudo bem, mas diante das circunstâncias achei imoral o que ele fez, que exerça seu direito também no Corinthians.”


O ataque, feito em junho, foi do ex-membro do Conselho Gestor do Cruzeiro, Carlos Ferreira.


Ele se referia ao volante, que abandonou o time mineiro por três meses de atraso nos salários, como prevê a Lei Pelé.


Ferreira estava possesso porque o Corinthians também devia 90 dias de salário e o  jogador nem sonhava em tomar a mesma atitude.


Só que o ex-dirigente do clube rebaixado para a Série B não sabia. 


Éderson estava realizando um sonho, o seu maior desejo quando criança, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.


Chegava ao clube que sempre amou.


Havia prometido à mãe que um dia defenderia.


Ele ficou alucinado com a chance de jogar no Corinthians e não se importou com os salários atrasados. Nem mesmo sendo reserva do reserva em junho.


Menos de dois meses depois, ele é titular. Marcou três gols seguidos, que levaram o clube do coração da família à decisão do Paulista, contra o grande rival Palmeiras.



Em um emocionante depoimento à TV Corinthians, Éderson agradeceu, chorando, à mãe pelos sacrifícios que fez para que o filho fosse jogador.


“Mãe, Edilene, eu queria te agradecer muito pelo apoio que você me deu no começo.


“As dificuldades que você passou (começa a chorar).


“Só vocês (familiares) sabem as dificuldades que passamos. 


“Me lembro e fico muito emocionado por tudo o que estamos conquistando.


“Não só por mim.


“Por todos nós.


“Fico orgulhoso de ter chegado até aqui.


“E espero ir ainda mais longe para dar uma vida melhor para todos nós.”


O jogador explicou o fanatismo da família pelo Corinthians.



“Minha mãe é corintiana, minha avó e meu irmão também. 


“Cresci vendo o Corinthians na televisão.


“Uma das minhas primeiras lembranças tem o Paulinho e o Elias, na época em que foram campeões.


“Faz um tempo.


“Mas é a primeira lembrança que tenho, quando falam do Corinthians.”



O jogador de 21 anos, saiu de casa aos 13 anos, em busca do futuro da família. Passou nos testes da Ponte Preta. Mas foi levado para o Desportivo Brasil, um clube que fica na pequena Porto Feliz, que pertece a empresários que desenvolvem garotos para vendê-los como jogadores profissionais.


Ficou sete anos por lá.


Éderson, presença constante nas convocações para Seleções Brasileiras de base, teve uma passagem relâmpago pela China, em 2017, pelo Shandong Luneng.


Não se adaptou. Voltou. E o Cruzeiro comprou 50% dos seus direitos junto ao Desportivo Brasil, por R$ 1 milhão, em julho de 2019.


Com o rebaixamento e os escândalos financeiros, o empresário André Cury quis comprar o volante por R$ 4 milhões, em janeiro.  Na verdade, descontar esse valor de uma dívida que o clube tem com ele. O Conselho Gestor do clube mineiro disse ‘não’.


Em fevereiro, quando os três meses de salários atrasados, mais a falta de pagamento de Fundo de Garantia, férias e 13º, se confirmaram, ele saiu de graça de Belo Horizonte.


E com Cury como empresário.


O Corinthians ficou com 65% dos direitos do jogador. 35% são de Cury.


O empresário tem muitos contatos na Europa e acredita que o jogador será valorizado no Parque São Jorge e logo irá para um clube do Velho Continente.


Ele chegou como reserva de Camacho e Cantillo.


Camacho, muito defensivo, ficou para trás.


O colombiano Cantillo seria o titular, mas foi infectado pelo coronavírus.


Éderson assumiu seu lugar no time e virou dono da posição, nesta reta final de Paulista.


Marcou três gols decisivos, em três partidas seguidas. Oeste, Red Bull Bragantino e Mirassol. 


O técnico Tiago Nunes soube da emocionada entrevista de Éderson.


E trecho dela deverá ser usada hoje na preleção, antes da primeira partida final contra o grande rival Palmeiras, no Itaquerão.



Ela representa a felicidade que um jogador deve ter ao atuar no clube bicampeão mundial.


O volante prometeu que fará de tudo para ser campeão com a camisa branca e preta.


Éderson representa o amor pela camisa do Corinthians.


Pior para o Palmeiras…



Curta a página do R7 Esportes no Facebook.


Quem são os garotos que levaram Corinthians e Palmeiras à decisão?


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!