fbpx

Maia defende isolamento social e pede harmonia entre poderes

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, fez um pronunciamento na tarde desta terça-feira (26) pedindo uma maior harmonia entre os poderes e afirmando que o país tem que enfrentar o novo coronavírus (Sars-CoV-2) de maneira unida.
    “Vivemos um momento muito grave da nossa história. Quase 400 mil pessoas morreram nesses três meses de pandemia no mundo. Quase 25 mil no Brasil. Falo em nome da Câmara dos Deputados para as famílias que perderam seus entes queridos e que não puderam se despedir dos seus entes queridos. E para quem ficou, que não pode receber abraços nesses momento”, abriu o discurso.
    Lembrando dos “heróis” que atuam nos hospitais, Maia agradeceu o trabalho dos profissionais que “deixam suas famílias para trabalhar e que atuam em situação de risco, muitas vezes sem condições adequadas”. Após esse momento, o presidente da Câmara começou a “responder” diversas falas do presidente da República, Jair Bolsonaro, se contrapondo a declarações dadas pelos mandatários.
    “Quarentena e isolamento social não derrubam a economia. Quem derruba a economia é o vírus. A quarentena salva vidas. […] Vivemos uma guerra com um inimigo não conhecido ainda totalmente. Cada um de nós precisa ter consciência de seu papel nesse momento grave”, disse ainda.
    Segundo o líder da Casa, a “a nação exige que tenhamos prudência” e que “estejamos a altura desse momento”. Por isso, é importante manter um “diálogo construtivo entre as instituições” e que as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) devem ser cumpridas.
    A fala foi uma resposta a uma nota publicada na última sexta-feira (22) a uma nota emitida pelo chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, em que falava de “consequências imprevisíveis” após um pedido de análise sobre um recolhimento do celular de Bolsonaro. “Preservar a harmonia e a independência dos poderes é um pilar da democracia. Essa casa respeita e cumpre as ordens do STF, mesmo quando não concorda com elas”, ressaltou pedindo prudência.
    “Prudência não pode ser vista como um medo ou uma hesitação.
    Vivemos um momento muito grave da nossa história. O nosso grande desafio é derrotar o coronavírus. Vencer a crise econômica, […] e temos que preservar a nossa democracia. Repito: preservar a nossa democracia”, destacou.
    Maia ainda elogiou a tentativa do presidente de formar uma base política dentro do Congresso e ressaltou a importância do trabalho da imprensa como um “pilar da democracia”.
    “Faço um convite para a pacificação dos espíritos e para trabalhar pelo bem do Brasil”, finalizou.

Veja também:

Ministro da Saúde alerta para aumento de casos da covid-19 no interior do Brasil


  

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!