fbpx

Marcas outdoor ganham destaque com produção de máscaras modernas

Com a adoção de vários estados no Brasil, o uso de máscaras é cada vez mais comum. Assim como todos os países, o Brasil adota uso de máscaras como política de saúde pública.

Uma maneira de rastrear a progressão da pandemia é observar a demanda do consumidor por estas mesmas máscaras. No começo, houve escassez e histórias de aproveitadores e estocadores para ampliar a demanda e tornar o preço bem alto.

Então veio um período de equilíbrio tênue, quando o uso de protetores de rosto caseiros, bandanas e outras soluções proliferaram. Agora, todo mundo está aceitando o fato de que provavelmente usaremos máscaras por um tempo considerável, o que levanta uma questão importante: como vamos correr, caminhar, andar de bicicleta, esquiar e socializar com segurança?

Em outras palavras: como vamos incorporar as máscaras em nossas vidas de uma maneira que não é desconfortável?

Várias empresas da indústria outdoor dos EUA e Europa, incluindo grandes players de mercado como Outdoor Research, La Sportiva e KEEN têm uma resposta: produzir, comercializar e vender máscaras como equipamento outdoor e com performance.

Iniciativa das marcas

A Outdoor Research, que está supervisionando um esforço para aumentar a produção da empresa de máscaras reutilizáveis ​​e não médicas para 200.000 por dia no início do verão nos EUA. Para atender a essa demanda, a empresa está lançando uma linha de nova produtos chamada Protective Essentials.

A nova linha será vendida com um Kit Essencial de Máscara Facial, com entrega no dia 1º de junho e será expandida no final do ano para incluir luvas, balaclavas e escudos faciais projetados para alta atividades aeróbicas, como escalada e corrida.

As máscaras da Outdoor Research são tratadas com a tecnologia têxtil antiviral HeiQ NPJ03 e vêm com três filtros removíveis para maior proteção. A “alta respirabilidade” é discutida no material promocional do produto.

Outra marca norte-americana que empreende um esforço semelhante é a KEEN, que tomou a decisão de expandir além dos calçados para atender à demanda de máscaras reutilizáveis. As máscaras de pano laváveis ​​serão lançadas no site da empresa em meados de junho.

La Sportiva foi a primeira

Por ter sede na região da Itália mais atingida pela pandemia, a La Sportiva foi a primeira planejar e divulgar o lançamento de uma máscara para a prática de exercícios. A marca italiana divulgou na semana passada preços e tecnologias de suas máscaras de proteção higiênicas.

No final da fase de testes, a La Sportiva se concentrou na industrialização e comercialização da Máscara Stratos, revelando todos os detalhes da máscara de proteção higiênica genérica e ecologicamente sustentável para uso diário.

Segundo a empresa, o produto envolve ergonomicamente o rosto do usuário, evitando a dispersão de gotículas de saliva que podem potencialmente conter o vírus. Conforto, estabilidade e respirabilidade são os elementos que desafiaram a equipe de pesquisa e desenvolvimento da empresa.

De acordo com informações divulgadas pela empresa, a Stratos Mask é feito de tecido de malha 3D respirável e lycra macio com o tratamento antibacteriano Viraloff by Polygien para máxima higiene e maior respirabilidade. Dentro da máscara, existe um filtro bacteriano certificado de camada única, facilmente substituível.

Segundo os testes feitos pela empresa, a máscara permite filtrar cerca de 99% de bactérias e vírus emitidos pela boca exatamente conforme necessário para máscaras cirúrgicas, de acordo com a EN ISO 14683: 2019. O filtro precisará ser substituído diariamente ou com mais frequência, dependendo da intensidade de uso da máscara.

Todos os tecidos são certificados pelo Oeko-Tex: um sistema independente de teste e certificação para produtos têxteis. A certificação Oeko-Tex Standard 100 indica que o fabricante seja certificado como amigo do ambiente nos processos e nas fábricas, bem como testado para verificar a ausência de substâncias nocivas.

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

!function(f,b,e,v,n,t,s){if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};if(!f._fbq)f._fbq=n;
n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,
document,’script’,’https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais