fbpx

Maurício Souza é afastado do Minas e multado após falas homofóbicas

O central Maurício Souza, do Minas Tênis Clube, foi multado e afastado do clube por tempo indeterminado na terça-feira, 26 de outubro, após fazer comentários homofóbicos nas redes sociais. O clube foi cobreado por patrocinadores para tomar medidas cabíveis e a decisão foi tomada. Além da multa e do afastamento, o atleta também deverá se retratar publicamente.

Em suas redes sociais, no último dia 12 de outubro, o jogador criticou o anúncio da editora DC Comics sobre o novo Super-Homem se descobrir bissexual nas próximas edições dos quadrinhos.

“Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar…”, escreveu o jogador. E ainda criticou a decisão da TV Globo de usar pronome neutro nas novelas, em respeito a pessoas que preferem não se identificar a um gênero específico.

Na terça-feira, 26, a montadora Fiat e a produtora de aço Gerdau compartilharam os respectivos posicionamentos, nos quais ambas pediram ao clube “medidas cabíveis”, tendo em vista que Maurício realizou um discurso de ódio.  

Na resposta inicial do time, emitido nesta segunda-feira, 25, o Minas disse que a opinião do central não representa o time: “O Minas Tênis Clube pondera que já conversou com o atleta e tem orientado internamente sobre o assunto”, informava a nota.  

Veja+: Douglas Souza quebra silêncio e relata ataques homofóbicos na Europa: ‘Muito difícil’

MANIFESTAÇÃO DOS ATLETAS

Após o manifesto dos patrocinadores do Minas Tênis Clube, o ponteiro Douglas Souza, do Vibo Valentia, da Itália, e da Seleção Brasileira, que faz parte da comunidade LGBTQIA+, agradeceu o posicionamento.

“Obrigado, Fiat, pelo posicionamento! Obrigado por entender que homofobia não é liberdade de expressão ou opinião. Esperamos mais novidades, citando que “homofobia não é liberdade de expressão ou opinião”.

Quem também se pronunciou foi a ex-líbero e bicampeão olímpica Fabi Alvim, relatando que “homofobia é crime!”.

Douglas Souza havia repudiado as falas homofóbicas do colega logo que elas aconteceram. Sem citar nomes, ele rebateu os ataques ao personagem e à história, além de defender a comunidade LGBTQIA+.

“Engraçado que eu não ‘virei heterossexual’ vendo os super-heróis homens beijando mulheres… Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para sua heterossexualidade frágil kkkkkkkk”.

“Vai ter beijo sim. Obrigado DC por pensar em representar todos nós e não só uma parte”, completou o craque de vôlei da seleção brasileira.

ENTENDA O CASO

No início de outubro, a DC Comics anunciou que o novo Super-Homem, filho de Clark Kent, se descobrirá bissexual nas próximas edições das histórias em quadrinhos. O assunto foi um dos mais comentados do Twitter na ocasião e após a publicação da editora, Maurício Souza, postou a foto do Super-Homem e fez críticas à decisão da DC.

“Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, postou o jogador, que recebeu comentários de apoio de outros atletas do vôlei, como Wallace e Sidão.

O assunto gerou uma grande repercussão nas redes sociais após os internautas considerarem as postagens como indiretas entre os companheiros de seleção. Maurício, apesar das críticas que levou com seu protesto, continuou endossando sua opinião nas redes sociais.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS

Gwen Stefani revela batalha secreta contra a Covid-19
Morre o autor de novelas Gilberto Braga, aos 75 anos
A Fazenda 13: Bil Araújo indica MC Gui para a Roça
Camila Queiroz mostra bastidor de cena trágica de ‘Verdades Secretas 2’
Travis Barker apaga tatuagem da ex e homenageia Kourtney Kardashian

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais