fbpx

Max Verstappen vence corrida caótica em Ímola e dá o troco em Lewis Hamilton

Em uma corrida caótica, com a pista molhada que provocou vários incidentes, alternância de posições, escapadas e uma bandeira vermelha, Max Verstappen teve mais consistência que os adversários e venceu o GP da Emilia-Romagna da Fórmula 1 neste domingo. O holandês fez uma ótima largada e conseguiu uma linda ultrapassagem sobre o pole Lewis Hamilton para garantir a vitória em Ímola. O heptacampeão terminou em segundo e o jovem britânico Lando Norris, da McLaren, completou o pódio.

O piloto da Red Bull deu o troco em Hamilton por conta do revés no GP do Bahrein, na abertura da temporada, e conquistou a 11ª vitória na Fórmula 1. Ele superou o britânico da Mercedes com uma manobra ousada no começo da corrida, quase rodou após a relargada, mas conseguiu manter a ponta até cruzar linha de chegada.

“Para ser sincero, foi muito difícil permanecer no caminho certo. Tive um momento ali na minha relargada, mas tudo correu muito bem”, destacou o vencedor do GP da Emilia-Romagna.

O heptacampeão mundial cometeu alguns erros, chegou a colidir no guard rail, destruindo sua asa dianteira, mas protagonizou uma corrida de recuperação notável para fechar a prova em Ímola em segundo. Além disso, marcou um ponto extra pela volta mais rápida. Esse precioso ponto o garantiu na liderança do Mundial de Pilotos, com 44, um a mais que Verstappen, o vice-líder.

Vale destacar que Hamilton contou com a sorte após a batida. O safety car entrou no momento certo pra ele conseguir fazer o pit stop e logo depois a bandeira vermelha foi decretada por conta do grave acidente envolvendo George Russell e Valtteri Bottas na volta 34. Os dois se enroscaram e abandonaram a prova, saindo dos carros sem ferimentos. A partir da relargada, o britânico mostrou a habitual competência para empilhar ultrapassagens, saindo do oitavo posto para o segundo ao final da prova.

“Do meu lado, não foi o melhor dos dias. A primeira vez que cometi um erro em muito tempo, mas estou grato por ter sido capaz de trazer o carro para casa hoje”, disse o sincero Hamilton.

Norris teve um ótimo desempenho, mostrando evolução a cada temporada, e foi eleito o piloto do dia. O britânico da McLaren subiu ao pódio pela segunda vez na carreira. A quarta e a quinta colocações ficaram com os carros da Ferrari, com monesgasco Charles Leclerc à frente do espanhol Carlos Sainz.

Parceiro de Norris na McLaren, o australiano Daniel Ricciardo foi o sexto, seguido do canadense Lance Stroll, da Aston Martin, em sétimo. O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, terminou em oitavo, à frente do finlandês Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo. O francês Esteban Ocon, da Alpine, fechou o top 10 na Itália.

O espanhol Fernando Alonso fechou em 11º, com a Alpine e o mexicano Sergio Pérez, da Red Bull, fez uma corrida desastrosa. Ele largara no segundo lugar, mas abusou dos erros e terminou apenas em 12º. O tetracampeão Sebastian Vettel, foi apenas o 15º, com a Aston Martin.

Nicholas Latifi e Mick Schumacher foram outros dois pilotos que também colidiram. O piloto da Williams teve de abandonar, mas o filho do lendário heptacampeão mundial conseguiu concluir a corrida em 16º.

A Fórmula 1 dá uma pausa e retorna daqui a duas semanas, para o GP de Portugal, no autódromo de Algarve, a terceira de 23 provas previstas no calendário de 2021, o mais extenso da história da categoria.

Veja também:





Live do GP do Bahrein: como Hamilton superou Verstappen

Estadão

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais