fbpx

Mercado financeiro espera menor contração do PIB em 2020 e eleva a previsão para a inflação

(CarlaNichiata/Getty Images)

SÃO PAULO – Pela segunda semana, o mercado financeiro revisou favoravelmente suas projeções para a contração da economia brasileira e agora vê uma retração de 6,10% do PIB neste ano, abaixo da queda de 6,50% estimada anteriormente. É o que mostra o mais novo relatório Focus, divulgado pelo Banco Central na manhã desta segunda-feira (13).

Perspectivas melhores para a atividade vêm após a divulgação de números mais fortes da economia brasileira, como os do varejo, com alta de 13,9% no volume de vendas em maio na comparação com abril. O resultado foi bem melhor que o esperado pelos economistas consultados pela Bloomberg, que indicava aumento de 5,9%.

Para 2021, a expectativa para o crescimento da economia brasileira, segundo o Focus, se manteve em uma expansão de 3,50% do PIB.

Com relação à inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), os economistas consultados projetam alta de 1,72% em 2020, um pouco acima do avanço de 1,63% da semana anterior. Já em 2021, a inflação deve ficar em 3,00%, sem alterações na comparação com o último levantamento.

Ainda entre as projeções do Focus, a estimativa para o dólar se manteve em R$ 5,20 para este ano, mas teve leve queda para 2021, de R$ 5,05 para R$ 5,00.

Por fim, as estimativas para a Selic foram mantidas, com taxa esperada de 2,00% ao fim deste ano, subindo para 3,00% ao ano em dezembro de 2021.

Top 5

Entre os economistas ouvidos pela autoridade monetária que mais acertam as previsões, reunidos no grupo “Top 5 médio prazo”, houve mudança nas estimativas para Selic, inflação e câmbio.

Agora, a expectativa é de que a taxa básica de juros caia para 1,88% em dezembro, ante projeção de queda para 2,00% no relatório anterior. Em 2021, a Selic deve subir para 2,38% a.a., acima dos 2,25% a.a. estimados anteriormente.

Para o IPCA, por sua vez, a projeção é de alta de 1,80% este ano (ante 1,51% anteriormente), e de 2,80% no próximo.

Por fim, no câmbio, o dólar deve encerrar este ano em R$ 5,30, sem alterações em relação à semana anterior, com alta na estimativa para 2021, de R$ 5,20 para R$ 5,30.

O passo a passo para trabalhar no mercado financeiro foi revelado: assista nesta série gratuita do InfoMoney.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!