fbpx

Moeda digital do Facebook entra na mira do Senado americano

Nesta terça-feira, 16, o Facebook enfrentou um de seus primeiros embates regulatórios para colocar seu projeto de moeda digital – chamado de libra – em circulação. Em um comitê no Senado americano, legisladores dispararam ofensivas e mostraram preocupações com a iniciativa da rede social, durante depoimento do executivo David Marcus, responsável por supervisionar a criação da criptomoeda.

Desenvolvida há mais de um ano, a libra deve entrar em circulação no ano que vem com um objetivo ambicioso: oferecer uma alternativa ao sistema financeiro tradicional para se enviar dinheiro ao redor do mundo, com taxas menores que as praticadas hoje. O argumento não seduziu os parlamentares em Washington – pelo contrário.

“Mais uma vez, o Facebook nos diz para confiar nele”, disse o democrata Sherrod Brown, durante a comissão. “Mas toda vez que os americanos confiam no Facebook, eles acabam saindo queimados no fim das contas. Será que os americanos devem confiar ao Facebook o seu dinheiro suado?”, questionou Brown, que representa o Estado de Ohio.

Em sua fala, o congressista se referiu aos múltiplos escândalos que a rede social se envolveu nos últimos anos – de falhas de segurança à interferência russa nas eleições americanas de 2016, passando por notícias falsas e pelo caso Cambridge Analytica, consultoria usada pela campanha de Donald Trump e que utilizou indevidamente dados de 87 milhões de usuários da companhia de Mark Zuckerberg.

Os erros foram reconhecidos por Marcus durante a comissão. “Tivemos falhas no passado, mas estamos trabalhando duro para melhorar”, disse. “Confiança é algo fundamental”, complementou. Segundo o executivo, que já liderou o serviço de pagamentos PayPal, a empresa vai fazer seu melhor para lutar contra fraudes – uma das maiores preocupações já expressas por autoridades como o presidente americano e o secretário do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin, é a de que a libra poderá ser usada para lavagem de dinheiro.

A moeda digital do Facebook, inclusive, é um dos poucos assuntos que têm unido democratas e republicanos, ambos preocupados com o dano que a rede social pode causar. “Não confio em vocês”, disse a senadora republicana Martha McSally, do Arizona. “Em vez de limpar a casa, vocês estão começando outro modelo de negócios.”

Durante a sessão, o executivo do Facebook chegou inclusive a ser questionado se a empresa poderia ser convencida a abandonar o projeto. “Há algum argumento que pode fazer você e o Facebook não lançarem a moeda”, questionou Sherrod Brown. Em resposta, Marcus só pode dizer que a empresa não lançará a libra até que as preocupações dos reguladores estejam resolvidas. Os embates estão longe de acabar: nesta quarta-feira, 17, Marcus terá de responder perguntas do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados. / TRADUÇÃO DE BRUNO CAPELAS

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!