fbpx

Moradores de São Gonçalo ficam de fora de audiência pública | Informe do Dia

Reprodução/Câmara de São Gonçalo

Moradores de São Gonçalo ficam de fora de audiência pública

A Federação das Associações de Moradores de São Gonçalo está fumegando de raiva por não ter sido avisada de uma importante audiência pública que a prefeitura e a  Câmara de Vereadores
realizaram na última segunda-feira (18).

O projeto Mobilidade Urbana Verde Integrada (MUVI) vai mexer com a vida de muita gente, criando um corredor viário BRS (sigla para “bus rapid service”, serviço rápido de ônibus) que vai ligar Guaxindiba a Neves, ao longo da antiga linha férrea que corta a cidade.

Mas as associações não se empolgaram com a ideia. Muito pelo contrário. Veja a nota divulgada:

“Entendemos que qualquer projeto relativo ao ordenamento e mobilidade urbana sem a participação do cidadão gonçalense é um ato arbitrário que revela o desprezo pelas aspirações populares por uma cidade com uma qualidade de vida digna, ou seja, querem nos impor um projeto sem a devida discussão com a sociedade civil ,se configurando assim, uma prática autoritária incompatível com uma sociedade baseada no Estado Democrático de Direitos, e mais ainda, um projeto formulado por pessoas que somente visam o lucro sem reverter nada em troca aos munícipes. E por fim, esse projeto de mobilidade urbana não nós contempla, pois queremos um transporte integrado que contemple todo o território municipal”.

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais