fbpx

Mudanças em frigoríficos dos EUA devem encarecer carne no país

(Bloomberg) — O custo humano de produzir carne de frango por 99 centavos de dólar e hambúrgueres baratos durante a pandemia leva frigoríficos nos Estados Unidos a estudarem grandes mudanças operacionais que podem encarecer a carne no país.

Algumas processadoras já operam em ritmo mais lento do que o normal para aderir ao distanciamento social. Mas empresas também avaliam a melhor maneira de reformular as operações para evitar infecções, inclusive automatizando algumas linhas. O provável resultado: custos mais altos para um setor dominado por empresas como Tyson Foods e JBS (JBSS3), que tem sido muito eficiente em produzir carne barata.

As mudanças coincidem com preocupações sobre grandes frigoríficos cujos empregados recebem baixos salários e trabalham lado a lado. Mais de 10 mil trabalhadores do setor de carne foram infectados pelo coronavírus e pelo menos 30 morreram, segundo o Sindicato Internacional dos Trabalhadores Comerciais e Alimentos.

“Os americanos querem comprar alimentos cada vez mais baratos”, disse Matthew Wadiak, fundador da Cooks Venture, uma pequena produtora de frango que vende diretamente a consumidores. “Precisamos descobrir como pagar um pouco mais, por que qual é o custo de uma vida humana? É muito mais do que 25 centavos no caixa.”

Funcionários de frigoríficos continuam a adoecer, mesmo com barreiras nas linhas de produção, mais materiais de proteção e medidas de distanciamento social em áreas comuns, incluindo refeitórios e vestiários.

Embora o presidente dos EUA, Donald Trump, tenha ordenado a reabertura dos frigoríficos, muitos operam em ritmo mais lento do que o normal para tentar reduzir o contágio. Reduzir a capacidade dos frigoríficos em cerca de 30% e distribuir material de proteção adequado podem aumentar os preços do frango em supermercados em 25% a 30%, de acordo com Sanchoy Das, professor do Instituto de Tecnologia de Nova Jersey.

“Os 99 centavos de dólar por libra de frango podem desaparecer rapidamente”, disse Das, cuja pesquisa se concentra na modelagem e análise da cadeia de suprimentos.

Os custos operacionais da Tyson são muito mais altos devido ao novo coronavírus e somam centenas de milhões de dólares, disseram o CEO Noel White e o diretor financeiro Stewart Glendinning na conferência virtual BMO Farm to Market na quarta-feira. O valor inclui US$ 120 milhões em bônus para funcionários, materiais de proteção individual, além de paralisações e desaceleração da produção.

A maior parte da carne bovina e suína dos Estados Unidos é processada em algumas dúzias de frigoríficos gigantes que lidam com milhares de animais em linhas que foram autorizadas a operar cada vez mais rápido. Tyson, JBS e Cargill controlam cerca de dois terços da carne bovina dos EUA. A produção de carne de porco e de frango é igualmente concentrada.

Quer viver do mercado financeiro ou ter renda extra? Experimente de graça o curso do Wilson Neto, um dos melhores scalpers do Brasil

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!