fbpx

Na quarentena homicídios crescem em SP; roubos e furtos despencam – Brasil

De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (27), pela Secretaria da Segurança Pública, os registros de roubos e furtos no Estado de São Paulo tiveram queda expressiva durante o mês de abril. Por outro lado, mesmo em regime de isolamento
para conter a Covid-19
, o número de homicídios teve alta. 

Leia também: SP passa de 6,4 mil mortes e 86 mil casos de Covid-19

Agência Brasil

Com o baixo fluxo de pessoas, Polícia Militar tem mais efetividade nas ocorrências

Os furtos caíram 53,4% e os roubos, 30,4%. Em contraste a essa queda, os casos de homicídio
subiram 3,4%, com 271 vítimas no último mês. Os dados comparam os registros do mês passado com os números de abril de 2019. O estado de SP está sob  isolamento
desde a última semana de março e abril foi o primeiro mês completo que a medida vigorou.

Leia também: Covid-19: Anticorpos de cavalos pode começar a ser usado em 3 meses

No caso dos furtos, os dados passaram de 44,6 mil para 20,7 mil. Sobre os roubos, os números apontam redução de 20,7 mil casos para 14,4 mil.

Como outros delitos, os furtos de veículo também caíram, passando de 7,7 mil registros para 3,9 mil (-49%), patamar similar aos dos roubos de veículo, de 4 mil para 2,2 mil. Acompanharam a queda, crimes como de estupro (-35%) e latrocínio (-25%).

“A quarentena tirou o movimento das ruas, do comércio, onde havia oportunidade para o criminoso. Além disso, há um grande desestímulo pela pronta-resposta pela polícia, que está com efetivo reforçado”, disse o secretário executivo da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo, ao Uol
.

Mesmo com o fluxo reduzido de pessoas nas ruas, os dados apontaram alta nos crimes de homicídio. Foram 271 vítimas no mês passado ante 262 em abril de 2019. Abril foi o segundo mês seguido da alta de assassinatos, o que fez com que os números somados resultassem em alta de 4,2%.

Leia também: Pesquisadora alerta que Covid-19 é apenas “ponta do iceberg”

Apesar da alta, na capital, por exemplo, o número de vítimas caiu, de 59 para 53. Enquanto isso, nas cidades da Grande São Paulo, sem contar a capital, as mortes passaram de 48 para 65, alta de 35%. No interior, a alta mais significativa ocorreu em Piracicaba, onde os casos passaram de 16 para 26, 62,5% a mais durante a pandemia
de Covid-19

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!