fbpx

‘Não consigo respirar’dizia Elliott como Floyd e morreu ;assista – Túlio Ribeiro

Twitter/Reprodução @dankanenando

John Elliot

A história se repete, quando não apredemos realmente com ela! É o que mostram as imagens  divulgadas neste sábado . Nelas, um prisioneiro negro nos Estados Unidos reclamando de não conseguir respirar, enquanto era cuidado por cinco oficiais da prisão e uma enfermeira, antes de morrer em um hospital.

É fácil perceber o desesero pelos gritos do prisioneiro. John Elliott Neville, de 56 anos, pode ser visto repetidamente dizendo “Não consigo respirar”, a mesma frase que outro afro-americano, George Floyd, proferiu em Minneapolis no final de maio, antes de morrer sufocado ao ser detido por um policial. policial branco. A morte de Floyd desencadeou uma onda de protestos e tumultos em várias cidades dos Estados Unidos, que durou semanas.



Pelo período de cerca de 45 minutos de gravações feitas com o corpo e câmeras habituais dos agentes no dia 2 de dezembro, um dia após sua prisão, Neville é visto desorientado e com dificuldades respiratórias, detido pelos cinco funcionários que o levam para fora de sua cela.

Inicialmente sem sensibilidade para o que ocorria, os policiais pedem que ele se deite e avise que acaba de convulsões, para depois transferi-lo de uma cela. Neville reclama e diz: “Me deixe ir” e “Me ajude”. Um dos funcionários apontou: “John, ouça-me. Você tem um problema médico. Precisa se acalmar”. No entanto, o prisioneiro grita e tenta fugir: “Me solta, me solta. Mova as mãos, me levante. Vamos!” Após este evento, Neville ficou inconsciente e mais tarde morreu em um hospital.

Os cinco oficiais da prisão e a enfermeira foram acusados ​​de homicídio culposo pelo promotor Jim O’Neill do condado de Forsyth e foram dispensados ​​de seus empregos.

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!