fbpx

Não perca! – Adepol diz que corporação trabalha com 26% do efetivo!

(Acesse Conteúdo completo!) – Adepol diz que corporação trabalha com 26% do efetivo!




A presidente da Adepol-RN, Taís Aires, informou que corporação atua com 26% do efetivo e volta cobrar a realização do concurso
PC RN (Polícia Civil do Rio Grande do Norte).

Déficit no efetivo da PC RN

O concurso
PC RN é urgente para o Estado do Rio Grande do Norte. De acordo com a presidente da Adepol-RN (Associação de Delegados de Polícia), Taís Aires, o quadro de servidores diminui a cada ano. Com isso, a corporação já atua com cerca de 26% do efetivo.

“Hoje, a gente trabalha com 26% do efetivo criado por lei”, informou Taís Aires, em entrevista ao Bom Dia Cidade da Rádio 94 FM.

Por Lei, é afirmado pela presidente da Adepol-RN que são necessários mais de 5.000 profissionais. Entretanto, hoje, a Polícia Civil do Rio Grande do Norte conta com apenas 1.300 policiais entre delegados, agentes e escrivães.

Dessa maneira, a realização do concurso
PC RN é cada mais necessário para o estado. Ainda é lembrado por Aires, que o processo de definição da banca organizadora está em andamento, mas o edital, que chegou a ser anunciado pelo governo no mês de abril, segue atrasado.

No mês de julho, a Adepol-RN informou que o Estado tem o terceiro menor efetivo de delegados do Brasil, em números absolutos.

O levantamento foi realizado junto às entidades que representam delegados de polícia em todo o país. De acordo com a Adepol-RN, quando feita a proporção da quantidade de delegados por habitante, o Rio Grande do Norte fica em quarto lugar.

Para a Associação, os números resultam da falta de novos concursos públicos
para a Polícia Civil do Rio Grande do Norte. Segundo a categoria, o Estado já está há mais de 10 anos sem um novo edital para os cargos de Delegado, Agente e Escrivão.

Conforme dados obtidos pela Adepol-RN junto ao setor de Pessoal da Polícia Civil, do ano de 2008 para cá, 82 delegados se aposentaram. Além disso, existem hoje 29 servidores aptos a se aposentarem e mais 11 servidores nos próximos três anos.

“Em contrapartida nesse mesmo período, apenas 83 foram empossados e alguns deles já solicitaram a exoneração, assim como muitos outros que decidiram deixar a Polícia Civil para assumir vagas conquistadas em outros concursos”, informa a Adepol-RN.

Nova-PCRN

Para a Associação, o déficit na Polícia Civil do Rio Grande do Norte é histórico. De acordo com dados, a instituição funciona hoje com cerca de um terço do efetivo necessário, criado por lei.

“O concurso para provimento dos cargos é vital para a instituição. A criminalidade só aumenta e nosso efetivo só diminui. Não fosse a abnegação e os esforços dos nossos policiais, a situação estaria muito pior, pois é fato que a sobrecarga de trabalho dificulta a prestação do serviço no nível que a população precisa e merece”, disse a presidente da Adepol-RN, delegada Taís Aires.

Ainda conforme a categoria, o processo para a realização do concurso
PC RN tramita há anos e sempre foi um pleito da associação dos delegados.

“Ocorre que no início do ano, o Governo do Estado optou por começar tudo ‘do zero’, ocasião em que a governadora Fátima Bezerra chegou a anunciar edital, em abril deste ano, o que até agora não ocorreu”, relatou a Associação.

Edital do concurso PC RN será descentralizado

O concurso
da Polícia Civil do Rio Grande do Norte irá passar por mudanças na organização. De acordo com a titular da Searh-RN (Secretaria de Administração do Rio Grande do Norte), Maria Virgínia Ferreira Lopes, o processo será descentralizado, ficando agora sob os cuidados do próprio órgão.

Segundo informações da Virgínia Ferreira, a Secretaria de Administração está responsável pela organização dos concursos
PC RN
, Instituto Técnico-Científico de Perícia, da Polícia Militar (médicos) e da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Rio Grande do Norte (Fundase).

Em entrevista concedida ao jornal Tribuna do Norte, foi explicado pela secretária que a pandemia prejudicou os trabalhos dentro da pasta. Além do isolamento social e do trabalho remoto, servidores que estavam responsáveis pelos trâmites do certame
ficaram doentes.

Dessa maneira, ocorreu a decisão de descentralizar o concurso
PC RN. Sendo assim, o processo irá ganhar agilidade, cabendo à Secretaria de Administração a organização apenas das seleções da PM RN e Fundase.

“A gente está conveniando com os órgãos (ITEP e Polícia Civil) para que esses órgãos realizem seus concursos, com a nossa supervisão. A gente vai pactuar isso com o Ministério Público, mas é uma medida para dar celeridade à realização”, salientou a secretaria Virgínia Ferreira ao jornal Tribuna do Norte.

Apesar da medida, ambos os concursos
seguem sem previsão. No mês abril, foi afirmado pela secretária que o certam da Polícia Civil do Rio Grande do Norte deve sair ainda em 2020.

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”https://connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1″;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,’script’,’facebook-jssdk’));

Fonte: Nova Concursos

(Veja agora a notícia com detalhes) – Adepol diz que corporação trabalha com 26% do efetivo!



Baixar apostila para concurso

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!