fbpx

Não perca! – Comissão organizadora definida; edital para Defensor!

(Acesse Conteúdo completo!) – Comissão organizadora definida; edital para Defensor!




Foi formada a comissão organizadora do novo concurso
DPE RS (Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul). Edital irá ofertar 33 vagas para o cargo de Defensor Público!

⇒ Confira os membros titulares e suplentes da comissão organizadora do concurso DPE RJ! ⇐

Comissão organizadora do concurso DPE RS

O novo concurso DPE RS já está sendo preparado, e conta com comissão organizadora definida. De acordo com a publicação do Diário Eletrônico do Estado, foi formado o grupo que ficará responsável pelo certame
para a carreira de Defensor Público.

Foram definidos os membros titulares e suplentes, sendo eles:

Titulares

  • Alcindo Strelow (Presidente);
  • Rafael Rodrigues da Silva Pinheiro Machado;
  • Taciana Esser Carlos Kehrvald;
  • Rafael Braude Canterji (Representante da OAB/RS).

Suplentes

  • Ana Carolina Sampaio Pinheiro De Castro Zache;
  • Fabrício Azevedo De Souza;
  • Gustavo De Oliveira Da Luz;
  • Fabiana Azevedo Da Cunha Barth (Representante da OAB/RS).

Outro dado importante também já foi informado. A seleção
para a Defensoria Pública do Rio Grande do Sul deverá ofertar 33 vagas.

Isto porque, no mesmo documento, é informado que este é o número de cargos vagos de Defensor atualmente. Os requisitos para o cargo são bacharelado em Direito e experiência de três anos na atividade jurídica, contados até a data da posse.

De acordo com dados do último certame
, o salário para a carreira de Defensor Público no Rio Grande do Sul ultrapassa os valores de R$ 22.000,00.

Último concurso DPE RS

O último concurso
DPE RS teve seu edital publicado no ano de 2018. Na ocasião, foram ofertadas 50 vagas para o cargo de Defensor Público Substituto, sendo 05 vagas reservadas a pessoas com deficiência, 10 vagas para candidatos negros e 02 vagas reservadas para candidatos indígenas.

Na época, a banca organizadora responsável pela execução da seleção
foi a FCC (Fundação Carlos Chagas). Os candidatos foram avaliados pelas seguintes etapas:

  • Prova Objetiva: caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova Escrita: caráter eliminatório e classificatório;
  • Sindicância da vida Pregressa, Exames Físicos e Psicológicos e Entrevista: caráter eliminatório;
  • Prova Oral: caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova de Tribuna: caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova de Títulos: caráter classificatório.

Na primeira etapa, a prova objetiva foi composta por 100 questões, divididas por blocos e disciplinas da seguinte maneira:

Bloco 1 (20 questões)

Bloco 2 (20 questões)

Bloco 3 (20 questões)

  • Direito Processual Civil;

Bloco 4 (20 questões)

  • Direito Processual Penal;
  • Direito das Execuções Penais;

Bloco 5 (20 questões)

  • Direito da Criança e do Adolescente;

De acordo com informações do regulamento do certame
, para ter sido considerado habilitado para a próxima fase, o candidato precisava, concomitantemente, acertar no mínimo:

1) 60% de acertos em toda a prova;

2) 50% de acertos em Língua Portuguesa

3) 50% de acertos em cada bloco de Conhecimentos jurídicos

4) Estar classificado até a posição 200 (em caso de 1500 inscritos) e 300 (em caso de mais de 1500 inscritos).

Os candidatos aprovados e classificados na Prova Objetiva dispuseram de 05 dias para encaminhar, unicamente por via eletrônica, a documentação necessária para formalizar sua inscrição definitiva.

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”https://connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1″;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,’script’,’facebook-jssdk’));

Fonte: Nova Concursos

(Veja agora a notícia com detalhes) – Comissão organizadora definida; edital para Defensor!



Baixar apostila para concurso

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!