Não perca tempo! Por que muitos “alunos avançados” deixam escapar sua vaga?

O nosso cérebro funciona de tal maneira que conseguimos armazenar em nossa memória fatos muito impactantes que acontecem em nossas vidas, como por exemplo a morte de um ente querido, uma grande conquista, o testemunho de uma vítima de um atropelamento, e mesmo que passem alguns anos conseguimos nos recordar, muitas vezes, de detalhes, num caso de um atropelamento, por exemplo, o local ocorrido…. o modelo do veículo…. a cor do veículo….. aparência física da vítima….. 

Pessoal, por exemplo, eu me lembro, muito bem, da morte do Ayrton Senna, meus pais faziam churrasco para vermos as corridas nos finais de semana, com exceção das que ocorriam nas madrugadas é claro! Na morte dos “mamonas assassinas”, por exemplo, Lembro-me de detalhes como da posição que estava sentado no sofá assistindo ao noticiário! Lembro-me, também da minha formatura no Colégio Naval, mesmo tendo acontecido há treze anos, como também da formatura do meu irmão na Academia da Força Aérea há mais de 10 anos! Lembro-me, também, do hexacampeonato do flamengo com o gol do Angelim no escanteio que o Pet cobrou, rssssss há dez anos. Ahhhhhhhh e lógico que nunca vou esquecer do dia do resultado da minha prova para o cargo de Fiscal de Rendas, esse dia já foi mais recente!

Já a outra maneira que permite que nós consigamos armazenar em nossa memória são fatos feitos repetidamente, e após muitas vezes ocorridos acabam sendo “tatuados” em nossa mente, como diz o professor Rosenval, e conseguimos nos lembrar mesmo que passemos muito tempo sem nem pensar no assunto! -Como assim, Felipe? – Não entendi!

Acredito que a  maioria de vocês que estejam lendo esse artigo, se eu perguntar a numeração, do CPF de vocês, mesmo que não venham falando há algum tempo, vão lembrar! E se somente daqui a dois anos, por exemplo, outra pessoa vier perguntar a vocês, irão saber!!!

Isso acontece com os assuntos estudados por nós, vejo muitos alunos, até mesmo os avançados, deixando de ser aprovados em concursos públicos por não revisar o conteúdo teórico já estudado! Com a ansiedade em avançar nas disciplinas, adquirirem o conhecimento de um novo conteúdo teórico, deixam de lado as revisões que ajudam a fixar o que acaba diminuindo a eficiência no que já foi estudado!

Um psicólogo alemão Herman Ebbinghaus realizou estudos sobre a memória, no século XIV, e chegou a famosa “ Curva do Esquecimento” , pessoal!

-Mas, Felipe já tem tanto tempo! 

-Nenhum neurocientista fez nenhum estudo depois disso?

-Fizeram sim! E sempre chegaram num resultado bem parecido ao de Ebbinghaus!

Curva de Ebbinghaus

Nesse gráfico podemos perceber que com o passar do tempo vamos esquecendo o conteúdo estudado. Isso é normal! Ainda mais para alunos que não fazem suas revisões periódicas! Ou seja, pessoal, as revisões são extremamente necessárias para fixação e para maior eficiência nos estudos!

Façam suas revisões sejam por resumos grifados, mapas mentais, por questões, mas por favor não deixem de fazer revisões periódicas!  Verão um aumento considerável na otimização dos seus estudos!

Um forte abraço a todos, coloco-me a disposição nas redes sociais para toda a ajuda possível!

Instagram: https://www.instagram.com/felipesilveira512/?hl=pt-br

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse o material completo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: