fbpx

“Não tenho palavras”, diz em luto chefe de estúdio de animação do Japão

Muitas das vítimas de um incêndio criminoso em um estúdio japonês de animação eram jovens com um futuro promissor, disse o presidente da companhia neste sábado, quando o número de mortos na tragédia subiu para 34.

O ataque de quinta-feira ao estúdio Kyoto Animation, conhecido por suas séries de TV e filmes, foi o pior assassinato em massa em duas décadas em um país com uma das menores taxas de criminalidade do mundo.

Foi ainda mais chocante devido à baixa idade da maioria das vítimas.

Muitas delas eram mulheres jovens, disse o presidente da empresa, Hideaki Hatta.

“Algumas se juntaram a nós em abril. E no dia 8 de julho dei a elas um pequeno bônus, mas o primeiro que tiveram”, disse ele.

“Pessoas que tinham um futuro promissor perderam a vida. Não sei o que dizer. Em vez de sentir raiva, simplesmente não tenho palavras”, acrescentou.

Quinze dos mortos tinham mais de 20 anos e 11 estavam na faixa dos 30 anos, segundo a emissora pública NHK. Seis estavam na faixa dos 40 anos e um tinha pelo menos 60 anos. A idade da última vítima, um homem que morreu no hospital, ainda não é conhecida e os nomes dos que morreram não foram divulgados.

Autoridades neste sábado emitiram um mandado de prisão para Shinji Aoba, de 41 anos, por suspeita de incêndio criminoso e assassinato, disse a NHK.

Ele disse à polícia que provocou a tragédia porque o estúdio havia plagiado seu romance, segundo a Kyodo News. Hatta disse que não viu nenhuma correspondência do suspeito e não tinha ideia da alegação de plágio.


Reuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – NOTÍCIAS

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!