fbpx

Nova acionista da Stock Car é formada para investimento específico e criada há um mês

Cacá Bueno finalizou a etapa de Interlagos na 16ª posição

Foto: Bruno Terena/RF1 / Grande Prêmio

O fundo de investimento que passa a ser o acionista majoritário da Vicar, a empresa que promove e organiza a Stock Car, foi criado há apenas um mês para a operação que foi oficializada na quarta-feira e confirmada pela categoria nesta quinta (3), apurou o GRANDE PRÊMIO.

A Time 4 Fun (T4F), conglomerado internacional de eventos que controlava a Stock Car desde 2006, anunciou oficialmente ao mercado a venda de 85% das ações da Vicar. A notícia inicial apontava que a nova dona seria a desconhecida companhia Veloci Investimentos, abastecida financeiramente pelo fundo United Partners.

Já nesta quinta, a Stock Car confirmou a operação, que passa a estar “sob controle acionário de uma nova estrutura de investimentos liderada pelo fundo nacional United Partners”. O comunicado da categoria não faz qualquer menção à Veloci, mas trouxe à tona um terceiro nome: a Paraty Capital.

De acordo com o site da companhia, com sede em São Paulo, a Paraty “administra fundos de investimento que investem em companhias que atuam nos mais variados segmentos” e é “responsável pela gestão de fundos acionistas de empresas promissoras em diversos segmentos do mercado”. A Paraty atua no mercado desde 2013 e tem 12 sócios em sua composição.

Dentro do portfólio da Paraty, surge a United Partners. A busca pelo CNPJ da da companhia apontou que sua origem data de 3 de agosto deste ano — há exatamente um mês, pois. A companhia foi criada para investimento específico no automobilismo e tem como sede o endereço da Paraty.

O nascimento de um fundo de investimento leva obrigatoriamente ao surgimento de um acordo em que são especificados a forma de constituição, o público-alvo, o prazo de duração, a administração e a oferta de cotas e o montante da oferta, dentre outros itens. O regulamento de 48 páginas especificou que o valor total para composição das cotas é de R$ 38,5 milhões, com preço de emissão de cota mínimo de R$ 1.000.

Carlos Col é o chefe da Stock Car

Carlos Col é o chefe da Stock Car

Foto: Cauê Moalli/Grande Prêmio / Grande Prêmio

Mas e a Veloci Investimentos?

Ao GRANDE PRÊMIO, Carlos Col, diretor-geral da Vicar, afirmou que o nome da empresa que aparecia como nova proprietária é uma holding, empresa que detém controles acionários de outras empresas. “Ela detém neste momento a Vicar, mas usando recursos da United”, disse.

O GRANDE PRÊMIO não encontrou a Veloci Investimentos no cadastro de empresas nacionais.

O regulamento do fundo, que não também cita a Veloci, diz que “buscará atingir seu objetivo por meio da aquisição de valores mobiliários de emissão das Companhias Alvo”, no caso, automobilísticas. Além disso, informa que automaticamente passa a participar do “processo decisório de cada uma das Companhias Investidas, com efetiva influência

na definição de sua política estratégia e na sua gestão.”

O GP questionou se Col, como diretor da Vicar, pode ser um dos investidores do fundo que acaba gerenciando a empresa que ele mesmo dirige. “Não há impedimento algum” para que isso ocorra, segundo o empresário, mas “certas questões serão preservadas agora, para que sejam divulgadas em momento oportuno”.

Os R$ 38,5 milhões que surgem como montante do fundo “podem compreender valor de compra, mais capital de giro, mais investimentos pretendidos” e “pode receber novos investidores e crescer”, adicionou o dirigente.

Outro ponto são os outros 15% da Vicar, que pertencem ao grupo norte-americano Omnicom, que tem Nizan Guanaes como conselheiro. De acordo com Col, esta parte minoritária não vai ser inclusa na negociação com tal grupo de investimento, “mas devem aparecer em uma negociação por vir”.

Stock Car em Interlagos

Stock Car em Interlagos

Foto: Duda Bairros/Vicar / Grande Prêmio

A posição da T4F

Em comunicado, André Pinheiro Veloso, diretor-financeiro e de relações com investidores da T4F, disse que “esta transação está alinhada ao planejamento estratégico da companhia de forma a intensificar esforços na promoção de grandes festivais e shows de música ao vivo, além de eventos de família e teatro”, e que “os recursos oriundos da venda reforçarão a posição de caixa da T4F e serão empregados no processo de digitalização e consolidação do mercado.”

“A venda já era discutida desde o ano passado, em meio à reformulação do planejamento estratégico. As negociações chegaram a ser pausadas com a chegada da pandemia, mas foram retomadas em julho. Os recursos chegaram em uma boa hora. Perdemos receita com a pandemia, mas conseguimos preservar o caixa, com uma diminuição do caixa líquido de apenas R$ 3 milhões”, disse Fernando Alterio, diretor-presidente da TF4, ao jornal Valor Econômico.

A publicação afirma ainda que a receita da T4F recuou 98% entre abril e julho de 2020, por conta da impossibilidade da realização de eventos, uma vez que a pandemia avançou internacionalmente. Com receita de apenas R$ 2,6 milhões no período, reduziu 45% do quadro de funcionários.

Stock Car passa a ser gerida por novos investidores

Stock Car passa a ser gerida por novos investidores

Foto: Rafael Gagliano/Hyset / Grande Prêmio

Confira a nota oficial da Stock Car

A Vicar Promoções Desportivas, tradicional promotora de eventos automobilísticos, atuando neste mercado desde 1999, inicia um novo ciclo empresarial. A empresa deixou de ser controlada pelo Grupo Time For Fun, com o qual cumpriu um ciclo virtuoso e de muito sucesso nos últimos 15 anos.

Visando a implementação de novos e importantes projetos para o automobilismo brasileiro, a Vicar agora está sob controle acionário de uma nova estrutura de investimentos liderada pelo fundo nacional United Partners, gerido pela Paraty Capital, responsável pela gestão de fundos acionistas de empresas promissoras em diversos segmentos do mercado, ultrapassando o total de 12 bilhões de reais.

O principal produto da Vicar continuará sendo a Stock Car, a maior e mais longeva categoria do automobilismo brasileiro. Após cumprir a sua primeira grande meta, de transformar a categoria neste ano em multimarcas, tendo como parceiras a Chevrolet e a Toyota, a Vicar parte agora rumo a projeto de expansão que trará novidades já para a temporada 2021.

A liderança do projeto e o comando da Vicar seguem com o seu idealizador e fundador Carlos Col, CEO da companhia. ‘Para a Vicar foi de grande importância passar a ser controlada por um fundo pertencente a uma gestora da magnitude do Paraty Capital’, disse Col. ‘Até pela natureza da sua atividade, um fundo de investimentos só aplica seu capital em empresas nas quais enxerga um grande potencial. Após 41 anos de existência, a Stock Car continua pujante e com um grande futuro pela frente. É um momento importante na nossa história’, concluiu o executivo da Vicar.”

Veja também:

Veja a lista dos craques com futuro indefinido

Grande Prêmio

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais