Nova ferramenta do YouTube investe em educação com apoio de criadores de conteúdo

No Brasil, os vídeos de educação são mais assistidos do que vídeos com bichinhos e animais de estimação. Tal característica é um indicativo de que, mais do que proporcionar música ou entretenimento, o YouTube quer crescer cada vez mais como uma plataforma de conhecimento e ensino.

O recurso mais recente é a playlist educativa, anunciada na última quinta-feira, 11, durante a VidCon, conferência global sobre produção de conteúdo digital. “Ela mostra o conteúdo já organizado em módulos. Antes você não tinha a possibilidade de organizar os vídeos nesses assuntos, e agora fica muito mais fácil você acompanhar o curso dessa maneira”, explica Clarissa Orberg, responsável pelas parcerias de conteúdo no segmento de educação do YouTube.

“O principal é que a barra lateral ocupa toda a parte de vídeos sugeridos e essas recomendações ficam ocultas. A gente entende que, quando alguém se dispõe a aprender alguma coisa que é um pouco mais ampla e necessita mais concentração, não é bom a gente ficar sugerindo outros vídeos para a pessoa se dispersar e perder o foco”, destaca Clarissa. Além disso, a nova funcionalidade permite que o usuário salve o curso, veja o tempo de duração, quantidade de aulas, objetivos de aprendizagem e descrição do que será lecionado ao longo dos vídeos.

Em coletiva de imprensa realizada na sede do Google em São Paulo, os criadores de conteúdo por trás dos canais Me Poupe!, Se Liga Nessa História e Manual do Mundo comentaram a novidade educacional da plataforma. Além dos três, outros 12 canais brasileiros já receberam a tag oficial das playlists educativas. Mundialmente, são 75 produtores de conteúdo educativo de qualidade com acesso à nova ferramenta.

“A grande diferença de lançar esse curso em uma playlist educativa e não em uma playlist tradicional do YouTube é que a pessoa não dispersa. Se ela quiser saber sobre arduino, ela entra naquela playlist e fica rodando com acesso aos conteúdos teóricos e práticos”, explica Mariana Fulfaro, que toca o canal Manual do Mundo há 11 anos ao lado de Iberê Thenório. Hoje, acumulam mais de 12 milhões de inscritos e são considerados o maior canal de ciência e tecnologia do Brasil.

Na playlist educativa Manual Maker, os youtubers trouxeram 34 vídeos com aulas relacionadas a eletrônica, arduino, marcenaria, impressora 3D, corte a laser e diversos outros ensinamentos para quem é principiante no assunto.

Desmistificando o difícil vocabulário do mercado e ensinando educação financeira, a youtuber Nathalia Arcuri também fez parte do lançamento da funcionalidade. Com oito aulas já disponibilizadas na plataforma, o curso O problema é seu disserta sobre a origem de enrascadas e traça estratégias de soluções.

“Todo o curso foi traduzido em um e-book que foi entregue na última aula, então a pessoa pode acompanhar todo o curso impresso, fazendo anotações e lições de casa”, ressalta a fundadora do canal Me Poupe!.

“Se antes estava difícil aprender bem com qualidade e de graça, hoje vai ficar mais fácil. A ideia é essa, ir rompendo os desafios”, pondera Walter Solla, professor de história e youtuber fundador do canal Se Liga Nessa História ao lado do produtor audiovisual Ary Neto.

Além de se apresentarem como uma alternativa para estimular a cultura da aprendizagem por meio de curadoria, as playlists educativas também valorizam a experiência do usuário ao permitir o download dos vídeos em dispositivos móveis e o acesso offline.

* Estagiária sob supervisão de Gabriela Marçal

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – VIDA E ESTILO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: