fbpx

O desespero do endividado Cruzeiro. Apela para  Luxemburgo – Prisma


São Paulo, Brasil


O Cruzeiro deve cerca de R$ 1,1 bilhão.


Está punido pela Fifa, por calote, não pode contratar.


O clube decidiu pagar parte dos salários desde o ano passado para alguns jogadores. Decisão que não burla a legislação, que prevê a liberação do atleta se o clube dever três salários. Mas nada diz se a equipe pagar parte dos salários. Evidente que a insatisfação dos jogadores é enorme, há tempos.


O clube caiu para a Série B em 2019.



Não subiu, ficou apenas na 11ª colocação na Segunda Divisão em 2020.


Desde junho de 2020, o presidente Sérgio Santos Rodrigues já colocou cinco treinadores para comandar o time: Enderson Moreira, Ney Franco, Luiz Felipe Scolari, Felipe Conceição e Mozart Santos.


O Cruzeiro está na 18ª colocação, mergulhado na zona do rebaixamento, na Série B. Namorando a Terceira Divisão.


Com 69 anos, Vanderlei Luxemburgo foi despachado do Vasco da Gama, depois de rebaixar a equipe para a Segunda Divisão. Em fevereiro, o clube avisou que ele não ficaria, como pediu publicamente, para comandar o time na Série B. Isso depois que ele trabalhou de graça.



Largado, abandonado, com a porta fechada para os grandes clubes de São Paulo e Flamengo, Fluminense e Vasco, no Rio, Luxemburgo esperou. 


E ainda com Mozart à frente do Cruzeiro, ele confirmou. Recebeu mensagem do presidente Sérgio Santos Rodrigues. E disse que não conversaria com ele sobre assumir o clube enquanto Mozart estivesse no cargo.


Mozart “pediu demissão” depois do empate com o Londrina, em 2 a 2, no Mineirão.



Percebendo que a Série C era um perigo sério, a direção cruzeirense resolveu repetir o que fez em 2020. Por coincidência, como este ano, depois da 15ª rodada, foi buscar um técnico veterano, muito mais idoso que a maioria dos treinadores do país. 


Se no ano passado foi Luiz Felipe Scolari, então com 71 anos, desta vez, buscou um técnico dois anos mais jovem.


O presidente Sérgio Santos Rodrigues tem encontro marcado hoje com Luxemburgo. O treinador só teria feito uma exigência ao mecenas Pedro Lourenço, da rede de supermercados BH. Que os salários dos jogadores sejam pagos integralmente. Só assim ele acredita no comprometimento e concentração total dos atletas.


Luxemburgo vai repetir o discurso de Felipão. Antes do sonho do retorno triunfante para a Série A, ele garantirá que assume o clube para evitar o rebaixamento para a Série C. 


Dentro do seu velho vocabulário vai prometer tirar o clube da ‘zona de confusão’, sinônimo para os quatro piores colocados.


Talvez repita a ladainha que rebaixar 10% de clubes no Brasileiro das Séries A e B é um exagero.


E garantirá que confia no elenco cruzeirense.


Mas vai pedir reforços. Sim, o dinheiro de Pedro Lourenço será fundamental para conseguir a liberação da Fifa para contratar. Ou seja, pagar por Arrascaeta, Riascos e Careca. São cerca de R$ 14,1 milhão somando as dívidas com o Defensor, do Uruguai; Mazatlán, do México; e com o Atlético do Acre.


Será a terceira passagem de Luxemburgo pela Toca da Raposa.


Agora, assumidamente, um técnico da Segunda Divisão, acumulando fracassos.


Há 16 anos era o treinador do Real Madrid.



Vale lembrar que, em 2010, treinando o rival Atlético Mineiro, seu time foi derrotado pelo Cruzeiro por 3 a 1. A torcida cruzeirense gritava “Luxemburgo”, por pura ironia.


A reação de Vanderlei foi dar ‘uma banana’ aos cruzeirenses.


Depois disse que apenas mostrou que ‘tinha sangue nas veias’.


Mas o gesto nunca foi esquecido.


E hoje prepara seu retorno.


Voltas que a vida dá…


E o gigante Cruzeiro, bicampeão da Libertadores, estagnado na Segunda Divisão, por conta de administrações irresponsáveis. E com dirigentes investigados pela Polícia Federal.


Luxemburgo para salvar o Cruzeiro?


O Cruzeiro para salvar Luxemburgo?


Ou nenhum dos dois têm salvação?


As perguntas deverão começar a ser respondidas hoje…



(Como publicado na manhã de ontem, o Cruzeiro à tarde sacramentou a contratação de Luxemburgo. Seu contrato vai até o final de 2022…)


Veja a campanha do ouro de Martine e Kahena em Tóquio


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais