O que é uma fadiga súbita durante o exercício físico?

A fadiga súbita é um dos problemas que podem surgir durante a prática de exercícios físicos. Trata-se de um fenômeno físico desencadeado pela falta de planejamento e pela sobrecarga muscular. Saiba mais sobre o assunto no artigo a seguir.

A fadiga súbita no exercício físico

Talvez você já tenha visto um corredor sumir repentinamente ou um ciclista cair da bicicleta em plena competição sem que nenhum acidente tenha ocorrido.

Existe uma explicação para isso, conhecida como fadiga súbita. É um fenômeno que ocorre, por exemplo, quando atingimos o limite, também chamado de teto ou muro, do que o nosso corpo pode oferecer.

Em inglês, isso é conhecido como ‘hitting the wall’, ou seja, ‘bater no muro’, e se caracteriza por um declínio quase imediato no desempenho. O atleta é obrigado a parar e, em alguns casos, não percebe isso a tempo e acaba no chão.

É mais frequente que isso aconteça em atividades físicas que exigem grande resistência, tais como ciclismo, maratona, o popular ‘Ironman’ ou o triatlo. No entanto, o fenômeno também está presente em modalidades de intensidade máxima, como o CrossFit, por exemplo.

Causas e sintomas da fadiga súbita no exercício físico

Essa fadiga súbita causa uma queda brusca do desempenho e força o atleta a parar de uma vez, devido ao grande cansaço que está sofrendo. O corpo não responde e, embora tente se mover, ele não consegue.

Outros sinais de que esse limiar foi atingido no exercício físico são: fadiga, fraqueza, problemas de concentração, tremores musculares, sudorese excessiva, tontura, visão turva, vertigem, desorientação e falta de ar.

As principais causas da fadiga súbita são as altas temperaturas (insolação), a perda de minerais por causa da desidratação ou sudorese, a queda no nível de glicose no sangue e o esgotamento das reservas de energia (glicogênio).

Pode-se dizer que a única coisa que não podemos consertar é o fator climático, embora tenhamos a possibilidade de não treinar ou competir sob determinadas condições climáticas. No entanto, o restante pode ser melhorado com um bom treinamento e uma boa organização dos treinos.

Como tratar e prevenir a fadiga súbita no exercício físico

É muito importante se antecipar à situação e prestar atenção aos sinais que o corpo estiver nos dando. Se sentirmos certos sintomas, devemos alertar o técnico ou a equipe para que se preparem para uma possível parada.

Nesses casos, você pode se sentir pesado, lento e fraco, como resultado de uma diminuição nos níveis de glicose no sangue. Também é comum sofrer tremores musculares e suar mais do que o normal, mas, acima de tudo, você notará que o seu cérebro está desligado e não responde ao que você diz.

Em algumas pessoas, ansiedade, nervosismo, irritabilidade e hostilidade também aparecem como uma reação natural a um problema físico.

O que fazer

Assim que você começar a perceber os sintomas, você deve parar, sempre de forma correta e pensando nos outros competidores.

Por exemplo, se você estiver correndo uma maratona, afaste-se e descanse. Se você estiver em uma prova de bicicleta, notifique os que estão à sua direita para que abram caminho e deixem espaço para estacionar a bicicleta.

O segundo passo é beber água ou, melhor ainda, bebidas isotônicas ou esportivas, que reabastecerão a quantidade de sais minerais perdidos.

Alguns atletas também consomem géis de ação rápida, com o objetivo de retornar à prova o mais rápido possível. Você certamente já viu os tenistas fazendo isso quando uma partida se prolonga além da conta.

Homem cansado

Sem dúvida, é melhor prevenir do que remediar. Portanto, é necessário ter um bom planejamento do exercício físico. Isso significa estar bem treinado antes de ‘se jogar’ nas pistas, acumulando experiência com provas menores.

Não podemos pretender que o corpo aguente uma ultramaratona se nunca participamos de uma corrida de curta distância. Uma das estratégias utilizadas pelos atletas de elite é consumir carboidratos algumas horas antes da competição, com o objetivo de ter a energia necessária para uma boa parte da prova.

Também podemos acrescentar que, se você estiver participando de uma prova de resistência, você não deve gastar todas as suas energias no primeiro minuto. É melhor ir devagar e alcançar a meta.

Em resumo, a fadiga súbita no exercício físico pode ser evitada e detida a tempo. Tudo é uma questão de reconhecer os sinais que o corpo nos dá e de saber como responder a eles.

!function (f, b, e, v, n, t, s) {
if (f.fbq) return;
n = f.fbq = function () {
n.callMethod ?
n.callMethod.apply(n, arguments) : n.queue.push(arguments)
};
if (!f._fbq) f._fbq = n;
n.push = n;
n.loaded = !0;
n.version = ‘2.0’;
n.queue = [];
t = b.createElement(e);
t.async = !0;
t.src = v;
s = b.getElementsByTagName(e)[0];
s.parentNode.insertBefore(t, s)
}(window, document, ‘script’,
‘https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘1677839712495774’);
fbq(‘track’, ‘PageView’);
fbq(“trackCustom”, “ViewMSContent”, {content_cat7: basePageAttr.category, content_tags: basePageAttr.tags})

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: