fbpx

Pacific Crest Trail – Muita água até Bridgeport Bridgeport pct

Após lidar com os cuidados da visão por conta dos olhos queimados, outras complicações nos visitaram na viagem. Na primeira noite da trilha saindo de Mammoth, eu e outro companheiro de viagem enfrentamos uma intoxicação alimentar. Acredito que tenha sido alguma coisa que comemos durante o percurso. Por conta dos sintomas, como vômito e diarreia, tivemos que ficar de repouso para nos recuperarmos. Por isso, ficamos atrasados um dia de viagem em relação aos outros oito do grupo.

Bridgeport pct

O percurso, que tinha 90 milhas – aproximadamente 150 km -, se mostrou mais desafiador. Ficamos juntos o resto do stretch, e assim que chegamos na cidade, começamos a nos preocupar com o que vimos. A população comentava que o degelo havia chegado, e assim, teríamos que passar por rios perigosos.

Ainda em Mammoth, os viajantes já se preveniram comprando mapas para buscar rotas alternativas e evitar o perigo maior. Para a gente, o plano era atravessar todos os rios, inclusive o McCloud River, pela trilha original, andando alguns quilômetros para cima e ter um trecho mais tranquilo da travessia.

Bridgeport pctBridgeport pct

Chegamos no McCloud River por volta das 17h num determinado dia. Foi impossível! A corrente estava fortíssima. O medo aumentou quando soubemos pelos moradores que, em 2017, duas viajantes asiáticas morreram na travessia, ano em que a neve e as chuvas castigaram bastante no inverno. Decidimos passar a noite lá, e no amanhecer, rever a possibilidade de atravessar, já que quando o dia começa, o degelo é mais fraco.

Bridgeport pctBridgeport pct

Às 5h da manhã, conseguimos. Fiquei os próximos dias também cuidando dos pés ainda machucados, atravessando os rios e tentando evitar que, mesmo com toda água, ficasse com eles mais de 1h molhados, o que seria prejudicial para o tratamento. Atravessava os trechos nadando com a mochila de 45kg nas contas, segurando em galhos. Ao final colocava tudo para secar por pelo menos 3h, já que o clima frio não ajudava tanto.

Chegamos em Bridgeport, maior cidade do estado americano de Connecticut, um lugar que traduz bem aqueles filmes de terror americanos, sabe? Muito esquisito, feio, com muita gente mal-educada.

Bridgeport pctBridgeport pct

Seguiremos viagem até South Lake Tahoe, na Califórnia. Estou bem animado e preparem-se para imagens incríveis desse lugar. Espero ver de perto o lago que leva o nome da cidade! Continue acompanhando minha aventura nas próximas semanas, que só é possível graças ao patrocínio do Superbid*.

*O Superbid Marketplace é uma plataforma com soluções e múltiplas modalidades de transações online.

Brasiliense de 24 anos é formado em Comércio Exterior pelo Mackenzie. A paixão do atleta pelo trekking começou aos 18 anos, quando ele escalou seu primeiro vulcão, na Bolívia. Desde então, tem enfrentado quilômetros de trilhas em todas as partes do mundo, passando pela América do Sul, Europa e Ásia.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!