fbpx

Pai se recusa a cuidar do filho e mãe só toma banho 2 vezes na semana

Uma norte-americana relatou através de uma rede social anônima chamada Reddit suas dificuldades para ter cuidados básicos de higiene devido à falta de apoio do marido. Usando o nome fictício Sarah, a mulher desabafou sobre como é a única a cuidar do filho de 1 ano e 4 meses.

Foto: shutterstock//christinarosepix

Foto: Getty Images / Minha Vida

Em seu post, Sarah conta que o marido é militar, ficando fora de casa durante a semana. Porém, mesmo estando de folga aos sábados e domingos, ele se recusa a fazer atividades extremamente básicas para um pai – como cuidar do filho enquanto sua esposa toma um banho. A situação que a fez desabafar nas redes sociais aconteceu durante um final de semana, quando seu marido estava de folga.

“Meu marido comentou que iria tomar banho logo após o almoço e depois iria cortar o cabelo. Eu falei pra ele que estava planejando tomar banho depois do almoço também, e perguntei se poderia ir primeiro, assim ele poderia sair para cortar o cabelo depois. Ele negou o meu pedido. Eu então perguntei se poderia tomar banho depois dele e ele disse que eu teria que esperar ele voltar da barbearia. Tenha em mente que eu preciso pedir ajuda pra ele já que um de nós dois precisa cuidar do nosso filho” conta ela em seu post.

Sarah também relatou que não se sente confortável pedindo ajuda a todo momento para os familiares que moram com ela, ainda mais quando ela e seu marido estão em casa. “Nós acabamos de nos mudar e estamos ficando na casa de familiares enquanto procuramos por um novo lar. Normalmente eu colocaria o meu bebê no ‘chiqueirinho’ do lado de fora do banheiro e deixaria a porta aberta, conseguindo ficar de olho nele enquanto eu tomo banho. Eu não posso mais fazer isso porque há outras pessoas na casa e seria inapropriado”, conta.

Quando seu filho tinha seis meses de vida, Sarah até mesmo se inscreveu numa faculdade online, esperando poder estudar enquanto o bebê estava dormindo ou enquanto seu marido estivesse em casa. Porém, a rotina de cuidar sozinha do filho não possibilitou que ela continuasse o curso.

A norte-americana conta que seu marido a provoca por ter desistido da graduação: “Ele reclama por eu ter parado a faculdade, mas não consegue perceber que eu desisti porque seria muito difícil para nós dois, eu precisaria da ajuda dele com o nosso filho para estudar e eu sei que ele não aceitaria isso”.

Porque a criação de uma criança ainda é responsabilidade apenas da mãe?

Assim como Sarah, muitas mulheres utilizam o termo “ajuda” quando se referem ao fato de um pai cuidar de seu filho. Apesar dos avanços na sociedade, ainda é claro que situações envolvendo cuidados de uma criança é visto como “papel da mulher”.

“Geralmente, quando um homem participa das atividades domésticas, como lavar uma louça ou ir ao mercado, olhar as crianças, isso se dá por pedido da mulher e assim fica entendido que é uma ajuda e a responsabilidade continua com a mulher”, conta a psicóloga Raquel Baldo, em artigo ao Minha Vida.

Alta carga mental em mulheres pode gerar estresse e depressão

O alto nível de responsabilidade dado às mulheres faz com que elas acabem tendo menos tempo para si mesmas, deixando de lado atividades prazerosas ou até mesmo cuidados básicos que ajudam a manter uma boa autoestima.

A psicóloga Raquel Baldo relata: “No consultório é muito comum, atualmente, se deparar com mulheres insatisfeitas com elas mesmas, com suas vidas, apresentando até sintomas depressivos e ansiosos e que sofrem muito por não saberem do que gostam, o que fazer por prazer e por autossatisfação. Isso acontece porque não sabem mais quem são”.

Ainda de acordo com Raquel, a mudança para que no futuro o número de mulheres que sofrem por obrigações impostas pela sociedade diminua, começa durante a infância.

“É preciso entender que uma menina pode sim brincar de boneca e casinha e um menino também, afinal assim aprendem desde cedo, pelo brincar, sobre certas responsabilidades. Assim como a menina deve ter o direito a não se preocupar em agradar família ou agradar meninos, ela deve ter o direito de agradar a si mesma e se respeitar e ser respeitada em suas particularidades”, finaliza.

Leia mais sobre carga mental imposta às mulheres.

Entenda mais sobre mulheres x responsabilidades sociais

Psiquiatra relata que mulheres são mais suscetíveis à depressão

Qual a origem da insegurança feminina e do desapego masculino?

Especialista conta que mães também precisam de férias

Minha Vida

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – VIDA E ESTILO

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!