Para comemorar os 63 anos do genial Miguel Falabella, 7 de seus incontáveis melhores momentos na TV – Notas – Glamurama

Relembre grandes clássicos que foram criados por Miguel Falabella / Crédito: Instagram

É redundante dizer que Miguel Falabella é um dos melhores atores, diretores, cineastas, dramaturgos e escritores do Brasil – e que Glamurama é fã de carteirinha dele. O carioca criado na Ilha do Governador, filho de arquiteto e de professora universitária, começou a carreira em 1982 e, desde então, vem colecionando personagens e obras inesquecíveis.

Workaholic assumido, amado pelos amigos – que não são poucos -, Falabella tem em seu currículo nada menos que 37 peças como autor, 31 como ator e 35 como diretor. Só para ficar no teatro. Aliás, vem se dedicando nos últimos tempos aos musicais, uma de suas paixões. Ele também assina e atua em alguns dos programas de maior sucesso da Globo, como foi o caso de  ‘Sai de Baixo’, que ficou 7 anos no ar, do impagável ‘Pé na Cova’ e do que promete fazer tanto sucesso quanto seus antecessores, ‘Eu, minha avó e a Boi’, ainda sem data de estreia definida.

Para comemorar os 63 anos que Miguel completa nessa quinta-feira, relembramos alguns de seus personagens que marcaram época na TV.

Sol de Verão (1982)

Romeu de ‘Sol de Verão’ / Crédito: Rede Globo

Romeu, da novela ‘Sol de Verão’, de Manoel Carlos, marcou o início da carreira de Falabella na televisão. Desde então, o ator nunca mais saiu da mídia.

Selva de Pedra (1986)

Miro, o malandro criado por Janete Clair, para o remake de ‘Selva de Pedra’, em 1986 / Crédito: Globo

Miguel brilhou com seu primeiro vilão, o malandro Miro, do remake de ‘Selva de Pedra’. O personagem era marcado por uma infância difícil, depois de ter sido jogado em uma estrada por seu pai, quando criança, para ser atropelado, fato que fez com que se tornasse um cara de mal com a vida.

As Noivas de Copacabana (1992)

Na trama, Falabella era um serial killer / Crédito: Globo

Na minissérie, Falabella fez um dos grandes vilões de sua carreira: o psicopata e  serial killer Donato Menezes. O restaurador de obras de arte matava suas vítimas seguindo um ritual em que todas elas estavam vestidas de noiva da hora da morte.

A Viagem (1994)

Falabella como o rígido Raul / Crédito: Divulgação

‘A Viagem’, outro clássico da dramaturgia da TV brasileira, trouxe Miguel Falabella na pele de Raul, um homem de princípios rígidos e que nem sempre era querido por todos.

Sai de Baixo (1996)

Criada por Falabella, a série fez muito sucesso nos anos 90… e até hoje / Crédito: Rede Globo

Um dos programas de humor mais bem sucedidos de todos os tempos, ‘Sai de Baixo’ foi criado por Miguel, que brilhava em cena como o mau caráter e divertidíssimo Caco Antibes. Em formato de sitcom norte-americano, com presença de plateia, algo totalmente diferente do que era produzido por aqui até então, transformava a sala de estar de um apartamento localizado no Largo do Arouche, em São Paulo, no cenário de situações hilárias, envolvendo Magda (Marisa Orth), Vavá (Luis Gustavo), Cassandra (Aracy Balabanian), Ribamar (Tom Cavalcante), com Claudia Jimenez, Marcia Cabrita, Luiz Carlos Tourinho e Cláudia Rodrigues atuando em diferentes temporadas. O bordão “Cala boca, Magda!” é falado até hoje.

Toma Lá, Dá Cá (2007)

A série trazia grandes nomes no elenco, como Adriana Esteves / Crédito: Rede Globo

Outro programa de humor criado por Miguel Falabella, ‘Toma Lá, Dá Cá’ praticamente ocupou o lugar de ‘Sai de Baixo’. Toda a trama se passava em um condomínio de prédios, o Jambalaya. Ele era Mário Jorge, um corretor de imóveis fracassado, casado com Célinha (Adriana Esteves). O elenco central ainda contava com Marisa Orth, Diogo Vilela e Arlette Salles.

Pé na Cova (2013)

Luz Divina ( Eliana Rocha ) e Ruço ( Miguel Falabella ) gravam o vídeo da Fuikiu / Crédito: Rede Globo

Esse é apenas mais um grande clássico do humor criado por ele. A história se passa no Irajá, subúrbio do Rio, e é focada na família Pereira, comandada por Gedivan Pereira, mais conhecido como Ruço (Miguel Falabella), dona da F.U.I. – Funerária Unidos do Irajá. Um verdadeiro desfile de personagens geniais como a alcoólatra ex-mulher de Ruço, Darlene, interpretada pela maravilhosa Marília Pera. Ambos são pais de Odete Roitman (Luma Costa) que namora Tamanco (Mart’nália), e por aí vai.

E para não perder o costume, fica aqui uma mensagem do aniversariante pra vocês:

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.4&appId=1409357522615229”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Glamurama

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: