fbpx

Para melhorar em mata-matas, Palmeiras avalia mudar o perfil do elenco

As eliminações em 2019 no Campeonato Paulista, na Copa do Brasil e, por último, na Copa Libertadores fazem o Palmeiras começar a repensar o perfil das próximas contratações. A diretoria se apega ao trabalho realizado em anos anteriores para avaliar uma mudança no estilo do elenco, para deixá-lo mais adequado a competições mata-mata, ponto fraco do clube nas temporadas recentes.

“Naturalmente quando começa a acontecer muitas vezes (eliminações), alguma coisa precisa ser mudada. Mas agora não é hora de apontar o dedo. Temos um Brasileiro inteiro pela frente. Ainda estamos disputando um título”, disse o diretor de futebol Alexandre Mattos. “Esses fatores de perfil, sobre o que deve ser melhorado, isso será levado mais adiante”, comentou o dirigente.

Para conduzir esse processo, o diretor de futebol e o técnico Luiz Felipe Scolari se inspiram na reformulação conduzida pelo próprio dirigente anos atrás. Mattos chegou ao clube no fim de 2014 e, em um primeiro momento, viu o Palmeiras se dar melhor em competições de formato eliminatório, ao ser finalista do Campeonato Paulista e campeão da Copa do Brasil no ano seguinte.

“As coisas funcionaram bem no mata-mata. Em 2016, foi um foco grande no Brasileiro, eram 22 anos sem ganhar. A partir dali, como a gente saiu da Libertadores em 2016 ainda na fase de grupos, detectamos uma necessidade de mudar de perfil e trouxemos Felipe Melo e Michel Bastos”, disse o dirigente. Os dois jogadores mencionados pelo dirigente vieram ao clube em 2017.

O elenco com mais de 30 opções e a capacidade de ter mais uma formação titular de alto nível favoreceram o Palmeiras a ser uma equipe bastante competitiva em pontos corridos. Tanto em 2017 como em 2018, a equipe fechou a primeira fase do Campeonato Paulista como a melhor campanha geral. A equipe também alcançou o posto de melhor campanha geral ao fim da fase de grupos da Libertadores tanto de 2018 como de 2019.

No Brasileiro o domínio alviverde foi ainda maior. Em 2015, primeira temporada com o Palmeiras sob a gestão de Mattos no departamento de futebol, a equipe terminou na 9.ª posição. Depois disso, o clube alviverde foi campeão em 2016 e 2018, além de ter sido segundo colocado em 2017. Nesse mesmo período a equipe não foi bem em mata-matas e conseguiu no máximo ser finalista do Estadual do ano passado, ao perder para o Corinthians.

Curiosamente, o Palmeiras encara uma nova crise gerada por uma queda em mata-mata, no caso a Libertadores, enquanto é comandado por um técnico conhecido pelo estilo copeiro. Dono de 22 títulos em competições eliminatórias, Felipão acumula cinco eliminações nesta atual passagem pela equipe, iniciada em agosto do ano passado.

  • separator

Fonte: TERRA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!