fbpx

‘Patrão comeu aqui’, diz cabeleireiro de famosas sobre modelo negra – Lifestyle



“Esse é o filhote do patrão. Patrão comeu aqui e gerou isso”, as palavras de cunho racista do cabeleireiro Wilson Eliodoro sobre o cabelo das modelos Mariana Vassequi e Ruth Morgan revoltaram as redes sociais nesta quarta (26). Conhecido por ter trabalhado com celebridades como Tais Araújo, Cris Vianna e Cacau Protásio, o profissional foi filmado durante uma aula enquanto explicava o cabelo de duas modelos negras. 


Racismo e pandemia: cenário exige nova postura de influenciadores


“Esse também é um cabelo brasileiro, pela ascêndencia étnica, mas aqui é mais comum. A gente encontra na Europa.”




A expressão usada pelo cabeleireiro carrega um peso histórico, uma vez que as mulheres escravizadas sofriam abusos sexuais cometidos pelos senhores de engenho no período escravocrata. Com a repercussão do vídeo, o cabeleireiro se pronunciou nas redes e pediu desculpas pelo ocorrido. “Estou arrasado. Eu estava tentando explicar o que era a miscigenação e a mistura de cabelos e fiz uma expressão péssima. Tirada de contexto ficou mais horrível ainda. Preciso pedir desculpas e me redimir.” 


Mais tarde, a modelo Mariana Vassequi se pronunciou nas redes sociais. Ela conta que, no momento do ocorrido, ela e a colega ficaram sem reação pois tiveram medo de serem demitidas. 


“Vou te dizer uma coisa, querido. Nós não somos filha de patrão nenhum, você conhece minha família? Sabe quem é meu pai, minha mãe? Então cala a boquinha. E parem de diminuir toda uma ancestralidade, diminuir toda uma história reduzindo sempre o negro (a), sempre o cabelo cacheado/afro/crespo à escravidão. Meu amor, a gente existe muito antes desse pequeno detalhe ter acontecido na história da humanidade! Se você olha pra mim e acha que eu sou só isso você está muito enganado e atrasado.”




Após ter que vestir saco de lixo, esteticista cria EPI para cabelo afro


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!