fbpx

Preciso dominar matemática antes de estudar Contabilidade?

Olá, tudo bem?

Desde 2013, quando comecei a ministrar aulas de Contabilidade, ouço o seguinte questionamento:

“Professor, preciso estudar matemática antes de estudar Contabilidade?”

Interessante observar que o aluno que realiza este tipo de pergunta tem a noção de que a Contabilidade é uma ciência exata, o que não é verdade!

Aliás, não é raro presenciar relatos de alunos que nem cogitaram iniciar os estudos para a área fiscal simplesmente por não terem facilidade com o estudo das ciências exatas.

Lembro que se este é seu problema você pode ficar tranquilo(a), dado que a Contabilidade é caracterizada como uma Ciência Social, pois estuda o comportamento da ação humana no patrimônio das entidades.

Bom, mas isso quer dizer, então, que você não precisa saber absolutamente nada de matemática para estudar a Contabilidade?

A resposta é: a realidade não é tão simples assim!

Evidente que você deve dominar as operações matemáticas básicas, como adição, subtração, multiplicação e divisão, para acompanhar o estudo da Contabilidade. Afinal, trabalharemos com tais cálculos frequentemente.

Aparentemente isso é algo trivial, não é? Mas posso te garantir que é bastante comum dúvidas de alunos que não entenderam operações matemáticas básicas.

Como exemplo disso eu quero que você analise a próxima questão.

Sabendo-se que o Capital de Terceiros de uma entidade supera em 100.000,00 o Capital Próprio e que o capital aplicado supera em 50% o Capital de Terceiros, podemos afirmar:
A) O passivo total é de R$ 400.000,00.
B) O patrimônio Líquido é de R$ 100.000,00.
C) O passivo total é de R$ 350.000,00.
D) O passivo não exigível é de R$ 250.000,00.

Para resolver a questão acima, por exemplo, basta que o aluno tenha alguns conceitos básicos de Contabilidade, como dominar que “Capital de Terceiros” refere-se ao Passivo Exigível, “Capital Próprio” ao Patrimônio Líquido e “Capital Aplicado” ao Ativo da entidade. Além disso, o aluno também deveria conhecer a equação fundamental do patrimônio, que diz que:

Ativo = Passivo Exigível + Patrimônio Líquido

É muito recorrente o aluno não conseguir resolver a questão acima. E isso, na grande maior parte das vezes, acontece por falta de conhecimentos matemáticos e não contábeis.

Vamos organizar os dados fornecidos pelo enunciado? Veja só!

Primeira informação: o Capital de Terceiros (Passivo Exigível) de uma entidade supera em 100.000,00 o Capital Próprio (Patrimônio Líquido)

Passivo Exigível = Patrimônio Líquido + R$ 100.000,00

Bom, através da equação acima conclui-se que:

Patrimônio Líquido = Passivo Exigível – R$ 100.000,00

Segunda Informação: o Capital Aplicado (Ativo) supera em 50% o Capital de Terceiros (Passivo Exigível)

O que esta informação está dizendo é que o ativo é 50% maior que o Passivo Exigível. Ou, em outras palavras, o Ativo é igual a 1,5 vezes o valor do Passivo Exigível, veja:

Ativo = Passivo Exigível + 50% do Passivo Exigível

Ativo = Passivo Exigível + (0,5 x Passivo Exigível)

Ativo = 1,5 x Passivo Exigível

Bom, a partir daqui basta desenvolver a equação fundamental do patrimônio.

Ativo = Passivo Exigível + Patrimônio Líquido

Vimos que o Ativo é igual a 1,5 x Passivo Exigível. Assim, substituindo ATIVO por 1,5 x PASSIVO EXIGÍVEL temos o seguinte:

1,5 x Passivo Exigível = Passivo Exigível + Patrimônio Líquido

Também vimos que o Patrimônio Líquido é igual ao Passivo Exigível menos R$ 100.000,00. Assim, substituindo PATRIMÔNIO LÍQUIDO por PASSIVO EXIGÍVEL – R$ 100.000 temos a seguinte situação:

1,5 x Passivo Exigível = Passivo Exigível + (Passivo Exigível – R$ 100.000)

1,5 x Passivo Exigível = 2 x Passivo Exigível – R$ 100.000

0,5 x Passivo Exigível = R$ 100.000

Passivo Exigível = R$ 100.000 / 0,5

Passivo Exigível = R$ 200.000,00

Através do valor do Passivo Exigível podemos, enfim, calcular o valor do Patrimônio Líquido, dado que o próprio enunciado diz que “o Capital de Terceiros de uma entidade supera em 100.000,00 o Capital Próprio”.

Patrimônio Líquido = Passivo Exigível – R$ 100.000,00

Patrimônio Líquido = R$ 200.000,00 – R$ 100.000,00 = R$ 100.000,00

Com isso, conclui-se pela correção da alternativa B.

Enfim, percebo que alguns alunos possuem conhecimento contábil mas esbarram na falta de conhecimentos matemáticos básicos, razão pela qual não conseguem desenvolver a questão acima, que foi utilizada como exemplo.

Nestes casos, julgo que é absolutamente necessário que tais alunos busquem cursos de matemática básica. Uma boa opção é o curso de matemática e raciocínio lógico GRATUITO que o Prof. Arthur Lima do Direção Concursos possui. Para acessá-lo basta clicar na imagem a seguir.

Matemática e Raciocínio Lógico para Concursos

Enfim, a mensagem que deixo é: muitas vezes você terá que dar um passo atrás para seguir adiante.

Qualquer dúvida estou à disposição através de minhas redes sociais.

www.instagram.com/profigorcintra

Grande abraço e bons estudos!

Igor Cintra é Auditor Fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (ICMS/SP), onde exerce a Fiscalização Direta de Tributos. Possui vasta experiência em concursos públicos, tendo ocupado o cargo de Auditor Fiscal do Município de São Paulo (ISS/SP) e Analista Tributário da Receita Federal do Brasil (ATRFB).

como estudar contabilidade contabilidade contabilidade avançada contabilidade para concursos

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!