fbpx

Prêmios de títulos do Tesouro Direto têm alta nesta quarta-feira

(Rmcarvalho/Getty Images)

SÃO PAULO – As taxas oferecidas pelos títulos públicos negociados via Tesouro Direto apresentavam alta na tarde desta quarta-feira (7), especialmente no caso dos prefixados.

O título prefixado com vencimento em 2026 pagava uma taxa de 7,44% ao ano, ante 7,33% a.a. na tarde de terça-feira (6). O prêmio oferecido pelo mesmo papel com juros semestrais e prazo em 2031, por sua vez, subia de 7,63% para 7,84% ao ano.

Leia também:
• Aversão a risco leva investidor a perder dinheiro até no Tesouro Selic; o que é seguro agora?

Entre os papéis indexados à inflação, o com vencimento em 2045 pagava uma taxa anual de 4,26%, frente 4,17% a.a. ontem. Já o juro pago pelo Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2055 avançava de 4,29%, para 4,34% ao ano.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quarta-feira (7):

Fonte: Tesouro Direto

Cena doméstica

Entre os destaques do dia, os investidores repercutiram o desmentido do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a notícia de que o governo poderia estender o Auxílio Emergencial até junho de 2021.

Guedes negou a informação veiculada pelo site da revista Veja e disse que o auxílio acaba em dezembro.

O mercado também monitorou a entrevista do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, à rádio Jovem Pan. Segundo ele, o teto foi a âncora que permitiu ao Brasil gastar mais durante a pandemia, porque depois a expectativa era de que as despesas retornassem ao teto.

“Quando começa a ter uma dúvida se de fato vai retornar ou não, você não só corre o risco do não retorno, mas tem o risco de precificar trajetória de dívida com estabilidade que é questionável”, disse o presidente do BC, segundo a Bloomberg.

Também estiveram no radar as notícias de que o governo quer incorporar medidas do chamado “orçamento de guerra” no texto da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Pacto Federativo. Segundo o jornal Estado de S. Paulo, o objetivo, é regulamentar regras fiscais em caso de calamidade, o que aumentaria o espaço para gastos em 2021, no caso de uma nova onda de Covid-19, por exemplo.

Chamou atenção ainda a informação de que o presidente Jair Bolsonaro pretende definir as medidas impopulares de financiamento do Renda Cidadã para depois das eleições municipais. De acordo com o Estado de S. Paulo, a estratégia foi traçada para evitar que as medidas duras atrapalhem a campanha de aliados políticos.

Ao mesmo tempo, o senador Marcio Bittar (MDB-AC) sinalizou que a proposta para o Renda Cidadã deve ficar pronta na próxima semana. Diante deste cenário, as lideranças políticas pedem que o governo defina uma agenda mínima de propostas para a economia para votação até o fim do ano.

Mini-pacote de estímulos nos EUA

No exterior, os mercados repercutiram hoje o anúncio do presidente americano, Donald Trump, de medidas de resgate a companhias aéreas e suporte à economia, totalizando US$ 25 bilhões.

A decisão veio após o presidente frear as negociações entre democratas e republicanos para um pacote trilionário de estímulos contra os impactos econômicos do coronavírus. A notícia levou as bolsas do mundo inteiro a virarem para queda ontem, incluindo a brasileira, com queda de 0,49% do Ibovespa, aos 95.615 pontos.

Também contribuiu na véspera para o maior sentimento negativo dos mercados a afirmação de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (o banco central americano), de que a recuperação econômica dos EUA está longe de ser concluída e ainda pode cair em uma espiral descendente se o coronavírus não for controlado.

Semana dos Vencedores: aprenda a fazer operações com potencial de ganho de R$ 50 a R$ 500, operando apenas 10 minutos por dia, em um workshop gratuito!

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!