fbpx

Previdência na Comissão Especial, Opep e acordo EUA-China: veja o que esperar na próxima semana

SÃO PAULO – Após a forte alta de 14,88% do Ibovespa nos primeiros seis meses do ano, a primeira semana do segundo semestre traz definições importantes para os investidores, com a expectativa pela votação da reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara dos Deputados depois da frustração com o atraso esta semana. Além disso, também são fortes as expectativas por um acordo comercial entre Estados Unidos e China. 

Está prevista para a quarta-feira (3) a votação do relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). Na na quinta-feira (27), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que os governadores se comprometeram a buscar encaminhamento a favor da reforma e que o apoio deles é fundamental para a aprovação da matéria.

Esta semana, um dos únicos motivos que impediram uma queda do Ibovespa abaixo de 100 mil pontos foi o encontro de Alcolumbre com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Economia, Paulo Guedes. A reunião mostrou um pouco mais de vontade de articulação do governo após semanas marcadas por brigas entre Maia e Guedes. 

Segundo o Globo, o Planalto acelerou a liberação de emendas para destravar a Previdência. 

 Já em relação ao fim da guerra comercial, se houver trégua ou sinalização de acordo após o G-20 – que começou nesta sexta (28) – deve haver uma melhora para ativos de risco como ações e moedas de países emergentes. 

É importante ficar de olho também na reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), entre os dias 1º e 2 de julho. No último encontro, os membros do cartel decidiram reduzir a produção em 1,2 milhão de barris por dia por seis meses e há expectativa por se saber se o corte será estendido pelo resto do ano.  

Agenda econômica

A próxima semana ainda nos reserva o relatório de emprego dos EUA, com estimativa de criação de 165 mil novas vagas. Também haverá falas de dirigentes do Federal Reserve como o vice-presidente, Richard Clarida, e John Williams, presidente do Fed de Nova York. 

Por aqui, a divulgação mais importante é a produção industrial de maio, para a qual se espera uma pequena queda mensal e um alta de 5,5% na base anual. A produção de veículos de junho também será um importante indicador. 

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

Fonte: INFOMONEY

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!