Professores dão dicas de estudo para o concurso público da Prefeitura de Florianópolis

As inscrições para o concurso público para a Prefeitura de Florianópolis foram prorrogadas. Agora, os candidatos terão até o dia 16 de setembro para se candidatarem. Mas esse é só o primeiro passo para quem busca a estabilidade de um emprego concursado. No dia 17 de novembro, ocorrerá a prova escrita, etapa inicial que definirá quem serão os aprovados — alguns cargos incluem também uma segunda fase, de teste prático.

A preparação para a prova envolve desde a pesquisa sobre a banca responsável pela aplicação, que neste concurso será a Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese), até a definição de horários fixos de estudo.

Há temas gerais que serão abordados na prova, independentemente do cargo. São eles: Língua Portuguesa; Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais; Noções de Informática e Raciocínio Lógico/Matemática.

Veja algumas dicas que podem ajudar na preparação para a prova

• Língua Portuguesa

A professora e doutora em Letras Mercedes Bonorino afirma que nas questões relacionados à Língua Portuguesa é costume da banca cobrar reforma ortográfica, sobretudo regras de acentuação e hífen.

— Com destaque para o ditongo oral aberto, a regra do hiato e a acentuação das paroxítonas — orienta.

A concordância e a regência verbal também devem ser recordada na hora dos estudos. Outro tema que não deve faltar na prova do concurso é a redação oficial, assunto que, segundo a professora, deverá ser solicitado em todos os cargos.

— O candidato deve baixar o manual de redação da presidência da República. O capítulo 1 tem sido muito cobrado, porque fala das características gerais de todo documento oficial, como a impessoalidade, a concisão, a clareza, a padronização dos documentos. É importante estudar, em específico, o ofício, o documento mais importante que circula dentro do serviço público — afirma Bonorino.

O manual pode ser baixado neste link.

• Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais

Já em relação a esse tema, o professor Luiz Carlos Bruno Junior, com formação em Geografia, História e Relações Internacionais, explica que a banca tem como característica ser objetiva. Segundo ele, é preciso estar atento aos fatos históricos locais.

— A banca gosta de nome, de fatos e datas. Então é preciso estar ligado naqueles momentos da história de Santa Catarina desde a sua criação. Mas é importante lembrar que [o concurso] é para a Prefeitura de Florianópolis, e a dica é se antenar sobre cultura açoriana. Eles trazem também economia catarinense, mas é preciso ter cuidado, pois, apesar de ser pequeno, Santa Catarina é um Estado totalmente eclético.

Entretanto, o professor observa que os estudos não devem se restringir a essa região. Além da realidade catarinense, a prova costuma abordar também fatos nacionais.

Confira outras dicas:

Professor Bruno fala sobre o que pode cair na prova do concurso

• Noções de informática

Planejamento antecipado e definição de horários livres para o estudo são as dicas do analista de sistemas, servidor público federal e professor de informática, Fábio Rosar.

— Especificamente na área de informática, é importante dar uma olhada nas últimas provas. Quanto antes se preparar, melhor — lembra.

Professor Fábio destaca o estudo de concursos passados

• Raciocínio Lógico

Por estar diretamente ligado à matemática, a dica do professor André Domingues é se dedicar à matéria, principalmente os candidatos aos cargos de ensino médio e superior.

— A Fepese [banda avaliadora da prova] gosta bastante da parte matemática — salienta.

O matemático destaca também que mesmo a prova estando marcada para novembro, é importante se familiarizar o quanto antes com as matérias específicas de cada vaga.

Professor André orienta estudo de matemática para o concurso

Confira os temas de estudo e a pontuação em cada escolaridade

• Candidatos aos cargos de ensino superior

Língua Portuguesa: 10 questões com pontuação máxima de 1,0 ponto

Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Noções de informática: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Raciocínio Lógico: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Legislação municipal: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Conhecimentos específicos do cargo: 20 questões com pontuação máxima de 7,0 pontos

• Candidatos aos cargos de ensino médio

Língua Portuguesa: 10 questões com pontuação máxima de 1,0 ponto

Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais: 5 questões com pontuação máxima de 0,25 ponto

Noções de informática: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Raciocínio Lógico: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Legislação municipal: 5 questões com pontuação máxima de 0,25

Conhecimentos específicos do cargo: 15 questões com pontuação máxima de 7,50 pontos

• Candidatos aos cargos de ensino fundamental

Língua Portuguesa: 5 questões com pontuação máxima de 1,0 ponto

Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Noções de Segurança no Trabalho: 5 questões com pontuação máxima de 1,0 ponto

Matemática Básica: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Conhecimentos específicos do cargo: 10 questões com pontuação máxima de 7,0 pontos

• Cargos para o magistério

O conteúdo programático específico para cada função pode ser consultado no anexo 3 do edital.

Língua Portuguesa: 10 questões com pontuação máxima de 1,0 ponto

Temas de Educação: 10 questões com pontuação máxima de 1,0 ponto

Conhecimentos específicos do cargo: 20 questões com pontuação máxima de 7,0 pontos

• Cargos para médico da família

O conteúdo programático específico para cada função pode ser consultado no anexo 3 do edital.

Língua Portuguesa: 10 questões com pontuação máxima de 1,50 ponto

Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Legislação Municipal: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Conhecimentos específicos do cargo: 30 questões com pontuação máxima de 7,50 pontos

• Cargos para enfermeiro e odontólogo

O conteúdo programático específico para cada função pode ser consultado no anexo 3 do edital.

Língua Portuguesa: 10 questões com pontuação máxima de 1,50 pontos

Aspectos históricos, geográficos, econômicos e culturais: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Legislação Municipal: 5 questões com pontuação máxima de 0,50 ponto

Conhecimentos específicos do cargo: 30 questões com pontuação máxima de 7,50 pontos

Salários chegam a R$ 14 mil

A previsão é de que os contratados comecem a ser chamados no início de 2020, de acordo com a secretária de Administração do município, Katherine Schreiner. A prioridade será para os cargos das áreas de saúde e educação.

A seleção vale para pessoas com ensino fundamental, médio e superior, com salários entre R$ 1.189,09 e R$ 14.081,99. A inscrição deve ser feita no site da Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese), a banca responsável pela prova, disponível neste link.

Taxa de inscrição

Para os cargos que exigem ensino fundamental completo, a taxa de inscrição é de R$ 50. Já para as vagas de ensino médio, o valor é de R$ 80. Candidatos às oportunidades que exigem ensino superior deverão pagar R$ 100.

Pessoas inscritas no Cadastro Único para programas sociais do governo Federal, doadores de sangue e pessoas cadastradas no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) poderão solicitar a isenção da taxa, conforme previsto no edital.

Acesse o NSC Total e acompanhe as últimas notícias

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: