fbpx

Quais são os 5 erros mais comuns dos investidores

Quer fazer o dinheiro trabalhar para você, mas está com medo de errar? Muitos investidores iniciantes cometem erros comuns e não conseguem rentabilizar seu capital como deveriam. Aqui, vamos apontar os cinco principais erros para que você evite cometê-los e possa crescer e diversificar a sua carteira de investimentos.

A falta de experiência e a ansiedade em investir, torna os investidores mais suscetíveis a erros. E para lhe ajudar a entender como funciona o mercado, vamos citar abaixo os cinco erros mais comuns entre os investidores.

Confira abaixo quais são os erros mais comuns cometidos por investidores:

Deixar o dinheiro na poupança

A poupança já foi considerada um bom investimento para os brasileiros. O baixo risco e o bom rendimento chamava a atenção dos cidadãos. Porém, com a recessão econômica da última década, a poupança vem se tornando cada vez menos atrativa. Os cortes consecutivos da taxa Selic farão com que a poupança perca para a inflação em 2020.

Em outras palavras, deixar o dinheiro na poupança é um péssimo negócio. Por não ter mais um bom rendimento, a poupança não pode mais ser considerada um bom investimento. Simples mudanças em sua carteira de investimentos fariam os investidores ganhar mais dinheiro.

Tirar o dinheiro da poupança e aplicar em um Tesouro Selic ou um CDB de resgate rápido e liquidez diária, por exemplo, é uma maneira de ganhar dinheiro. Em competições com a poupança, esses investimentos tem boa rentabilidade e também são de baixo risco. E outra, você pode resgatar o seu capital a qualquer momento sem perder dinheiro.

Querer ficar rico de um dia para o outro

Muitos investidores iniciantes acabam realizando investimentos errados porque não estudam o mercado. Isso se deve ao fato de “querer ficar rico de um dia para o outro”. É óbvio que desejar que o dinheiro trabalhe para você é uma ambição de todos, mas isso não acontece do dia para a noite.

Esse imediatismo desnecessário em busca da riqueza faz muitas pessoas perderem os seus investimentos. Por isso, que tantos golpes como fraudes e pirâmides financeiras ainda são bastante comuns no mercado brasileiro. Iludidas por altos rendimentos imediatos, investidores cometem o erro de investir todas as suas economias em “furadas”.

Por isso, é muito importante estudar o mercado antes de realizar os primeiros investimentos. Assim, você pode se prevenir contra as ofertas enganosas. É importante frisar que não há como ficar rico do dia para a noite, a rentabilidade de investimentos é fruto de muito trabalho. O planejamento dos investidores deve pensar em bons resultados em longo prazo.

Pouca flexibilização e diversificação dos investimentos

Ainda movido pelo segurança que a poupança trazia antigamente, os brasileiros ainda relutam contra a diversificação de investimentos. Ter todo o seu capital em um único ativo aumenta os riscos, pode diminuir os seus ganhos e não atende todos os seus objetivos.

Cada aplicação é focado em objetivos diferentes. Existem objetivos de curto, médio e longo prazo e diversificar a sua carteira de investimentos é importante para que a rentabilidade atinja o máximo de possível para a concretização de todas as suas metas.

Seja em renda fixa ou variável, o investidor precisa pensar em diversificar os investimentos. Quem quer fazer uma reserva de emergência, por exemplo, deve investir em Tesouro Selic ou CDB com resgate imediato, assim é possível rentabilizar o dinheiro e tê-lo a disposição em qualquer emergência, sem perder parte da renda.

Confiança no achismo

Outro erro comum dos investidores é confiar apenas em suas suposições sobre o mercado. Embasar os investimentos no achismo não é uma boa ideia. Isso pode custar muito caro, principalmente, em aplicações de renda variável que possuem um risco maior de perda de capital.

Quem realiza investimentos deve embasar sua carteira de investimentos em suas necessidades e no estudo das opções do mercado. Apenas assim, é possível minar as chances de erros. Investir em renda variável, por exemplo, prevê muito estudo e acompanhamento do mercado, por isso se basear em dados é fundamental para não perder dinheiro.

Não contar com a ajuda de um especialista

Por último, muitos investidores iniciantes erram ao não contar com ajuda especializada para investimentos. Quem é iniciante nessa área precisa ter um bom guia para aprender a investir. Contar com a ajuda de um consultor pode evitar que você invista seu dinheiro em ofertas enganosas ou aplique-o em investimentos fora do seu perfil.

Não tenha medo e nem receio. O ideal é que você pesquise sobre as corretoras de valores e escolha uma com um bom suporte para investimentos. Assim, você pode contar a ajuda de especialistas para definir como aplicar o seu dinheiro.

Isso é fundamental para aliar objetivos e rentabilidade. Com isso, você conseguirá acelerar a concretização das suas metas e aprenderá muito sobre o mercado, para começar a atuar com mais autonomia.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!