Quais são os fatores fisiológicos e antropométricos determinantes no desempenho de escaladores?

Muitos acreditam que exista um biotipo ideal para a escalada. No esporte há sempre uma questão objetiva: “o que faz um atleta ser melhor que outro”. Para responder a esta pergunta muitos parâmetros são usados como argumentos.

Estes parâmetros ajudam a identificar o que muitos chamam de “talento”. Mas, sem dúvida, existem algumas condições fisiológicas e antropométricas que servem de diferenciais. Entretanto, a ideia de acreditar que existe um biotipo ideal para a escalada é correta?.

Mas quais seriam as condições fisiológicas e antropométricas que beneficiariam um atleta em relação ao outro? Esta foi a pergunta que os pesquisadores Christine Mermier, Jeffrey Janot, Daryl Parker e Jacob Swan da University of New Mexico, EUA, fizeram.

A pesquisa, entretanto, concluiu algo interessante. Não há, necessariamente, características antropométricas específicas para se destacar na escalada esportiva. Em outras palavras, não há biotipo ideal e o que faz diferença no esporte é o treinamento.

Fisiologia

Para entender o que é uma condição fisiológica, é necessário saber o que é de fato a fisiologia.

Fisiologia é uma área de estudo da biologia responsável em analisar o funcionamento físico, orgânico, mecânico e bioquímico dos seres vivos. Portanto o foco principal da fisiologia é o “conhecimento da natureza” ou “estudo dos funcionamentos”.

Dentro da fisiologia há uma ramificação dedicada inteiramente à educação física, chamada fisiologia do esporte. Nesta área é possível realizar análises mais precisas sobre a real condição física do atleta, direcionando o melhor planejamento físico e técnico.

A fisiologia do esporte permite compreender quais são as necessidades e quais são as melhores soluções para cada atleta, de acordo com seu biotipo e objetivos, sendo essencial na prevenção de lesões.

Antropometria

Biotipo

Antropometria é um ramo da antropologia que estuda as medidas e dimensões das partes do corpo humano, fornecendo informações preciosas para atletas sobre a sua condição física e biológica. A medição das partes do corpo é conhecida como “avaliação antropométrica”

Muitos atletas conhecem a avaliação antropométrica como “avaliação física”, fazendo a medição das variações físicas e da composição corporal global. Na avaliação são feitas várias medidas (classificadas como primárias e secundárias) como peso, estatura, dobras cutâneas, peso ideal, somatória de dobras cutâneas, etc.

A pesquisa

Biotipo

Os pesquisadores analisaram 44 escaladores (24 homens e 20 mulheres), dos mais variados graus de habilidades. Para mensurar as habilidades foi levado em conta o grau escalado à vista por cada um deles.

No espaço amostral analisado, haviam escaladores que tinham capacidade de escalada à vista entre 5.6 norte-americano (4º grau brasileiro) e 5.13c norte-americano (10a brasileiro). Cada escalador subiu duas vias diferentes, em dias separados, para avaliar o desempenho da escalada.

As vias possuíam alturas de 11 e 30 metros em paredes de escalada artificiais e foram montadas para se tornarem progressivamente mais difíceis do início ao fim. O desempenho foi pontuado de acordo com o sistema usado nas competições de escalada esportiva.

As variáveis ​​medidas para cada escalador incluíram:

  • Valores antropométricos
    • Altura
    • Peso
    • Comprimento das pernas
    • Extensão do braço
    • Porcentagem de gordura corporal
  • Valores Demográficas
    • Classificação da dificuldade da escalada realizada
    • Anos de experiência em escalada
    • Horas semanais de treinamento
  • Valores Fisiológicos
    • Extensão do joelho e ombro
    • Flexão do joelho
    • Aderência e força da pinça
    • Flexão do braço dobrado
    • Resistência ao aperto
    • Flexibilidade do quadril e ombro
    • Poder anaeróbico da parte superior e inferior do corpo

Resultados a respeito do biotipo

Treino da seleção francesa

Embora tradicionalmente se pense que atributos físicos como altura, comprimento do braço e peso corporal são importantes no desempenho da escalada, as variáveis ​​encontradas para explicar a maior variação na capacidade de escalada esportiva são treináveis.

Os cientistas afirmaram que ainda são necessárias pesquisas para determinar quais programas de treinamento são mais eficazes para escalada esportiva. No entanto, força e resistência específicas à escalada esportiva devem ser incluídas no regime de qualquer treinamento.

A variação no desempenho da escalada pode ser explicada por um componente que consiste em variáveis ​​treináveis. Mais importante: as descobertas não apoiaram a crença de que um escalador deve necessariamente possuir características antropométricas específicas para se destacar na escalada esportiva.

Para ler o estudo completo: http://dx.doi.org

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));
window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: