fbpx

Quarentena serviu para reavaliar as coisas, segundo o Príncipe William


O Príncipe William acha que a quarentena do coronavírus criou uma oportunidade para ‘reavaliar as coisas’. O Duque de Cambridge, de 38 anos, pai do Príncipe George, de sete anos, Princesa Charlotte, de cinco, e o Príncipe Louis, de dois, com Kate Middleton, acha que essa crise de saúde serviu para ‘acordar’ as pessoas ao redor do mundo.

Ele e Kate tem estado bastante ativos durante o lockdown, participando de reuniões online de apoio a instituições de caridade, sem contar o apoio econômico que tem feito a diferentes organizações durante a pandemia.

Sobre como ele vê o confinamento social nessa época difícil, o irmão de Harry comentou:


Palácio divulga novas fotos do Príncipe George




“Esse período serviu para que a gente reavaliasse as coisas. A questão do lockdown é que ele serviu para nos acordar, de que talvez a gente ache que está tudo garantido, mas tem muitas coisas por aí que podem mudar tudo isso”, afirma.

William admite que suas preocupações aumentaram ainda mais, por causa dos filhos.

Ele também admitiu que se preocupa por ‘ter tempo demais para pensar’ durante a pandemia.

“Eu acho que, ainda mais agora, como pai, começamos a pensar mais no futuro e em que tipo de mundo queremos para a próxima geração. Temos muito a planejar – e também temos tempo demais para pensar, e é isso que me preocupa”, justifica.


Príncipe Harry usa tecnologia para não perder contato com os sobrinhos




William se ocupou durante o lockdown fazendo uma ‘escola em casa’ para as crianças e tentando mantê-los entretidos.

“Foram alguns meses interessantes”, afirma, reconhecendo que, se não fosse pelo coronavírus, ele não teria passado tanto tempo em casa com os filhos, devido a seus compromissos reais.

Milionária doação

Principe William e Kate Middleton sempre foram bastante engajados em ajudar o próximo, e de acordo com a Revista People, o casal fez uma doação de US$ 2 milhões (R$ 10 milhões) recentemente, para um fundo criado em apoio aos trabalhadores da linha de frente dos projetos de saúde mental.

Ainda segundo a publicação, o dinheiro foi doado para dez instituições de caridade.

Nos últimos meses, a Royal Foundation realizou um importante trabalho para apoiar os profissionais da linha de frente na pandemia do novo coronavírus.


Príncipe George tem problemas com a lição de casa

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.7”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!