fbpx

Receita da dona do Google bate recorde com impulso de anúncios

Depois de passar por incertezas no começo da pandemia de covid-19, que afugentou anunciantes das plataformas online em todo o mundo, a Alphabet, controladora do Google, segue recuperando resultados. A empresa registrou receita de US$ 61,9 bilhões no trimestre encerrado em junho, alta de 62% em relação ao mesmo período de 2020 – é também um recorde histórico para a companhia. O lucro foi de US$ 18,5 bilhões, três vezes maior que o registrado no ano passado. Os números fazem parte do relatório financeiro dilvulgado pela companhia nesta terça-feira, 27.

O primeiro trimestre de 2021 já indicava a tendência de recuperação e os anúncios do Google impulsionaram o crescimento da empresa, que está próxima da avaliação de US$ 2 trilhões. Esse é o primeiro balanço desde a divulgação no novo Android 12, que ainda não chegou aos usuários, mas foi apresentado durante o evento de desenvolvedores do Google, em maio deste ano.

Com o resultado do balanço divulgado nesta terça-feira, a empresa oficialmente se vê no caminho do crescimento contínuo novamente após a pandemia. Até então, o quarto trimestre de 2020, em que a Alphabet registrou receita de US$ 56,9 bilhões, havia sido o seu melhor período até o momento. Agora, a gigante vê seu faturamento aumentar expressivamente em relação ao ano passado.

“Nossa forte receita de US$ 61,9 bilhões no segundo trimestre reflete a elevada atividade online do consumidor e força nos gastos de anunciantes. Mais uma vez, nos beneficiamos de uma excelente execução em toda a linha por nossas equipes”, disse em comunicado Ruth Porat, diretora financeira do Google e da Alphabet.

A receita total de anúncios do Google aumentou para US$ 50,4 bilhões no período, um aumento de 69% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, que foi prejudicado pelo início da pandemia. Além disso, todas as fontes de receita da empresa cresceram, movimento que se repete pelo segundo trimestre seguido. A receita publicitária de YouTube foi de US$ 7 bilhões (contra US$ 3,8 bilhões no ano passado) e a de Google Cloud foi de US$ 4,6 bilhões (contra US$ 3 bilhões no mesmo período de 2020). A divisão identificada no balanço como “outras receitas” (o que inclui a venda de hardware, a Play Store e receitas não publicitárias do YouTube) teve resultado de US$ 6,6 bilhões, em comparação com US$ 5,1 bilhões no mesmo período de 2020.

“No segundo trimestre, houve uma onda crescente de atividade online em muitas partes do mundo e estamos orgulhosos de que nossos serviços ajudaram tantos consumidores e empresas. Nosso longo prazo de investimentos em inteligência artificial e serviços de nuvem estão nos ajudando a impulsionar melhorias significativas na experiência digital de todos”, disse em nota Sundar Pichai, presidente executivo da Alphabet.

Com os resultados positivos, as ações do Google registraram um aumento de cerca de 1% depois do fechamento do mercado, na Bolsa dos EUA.

*É estagiária sob supervisão da repórter Giovanna Wolf

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais