fbpx

Receita de dona do Google cresce 19% e ações sobem 7% após o pregão

A Alphabet, holding que controla o Google, surpreendeu o mercado nesta quinta-feira, 25, ao divulgar seus resultados financeiros para o período entre abril e junho de 2019. Com alta de 19% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado em receitas, a empresa faturou US$ 38,95 bilhões – a maior parte dos recursos, mais uma vez, veio da área de publicidade.

Os bons números animaram os investidores, que levaram as ações da companhia de buscas a serem negociadas em alta de mais de 7% após o fechamento do mercado, na casa de US$ 1.215.

Com a valorização, a empresa pode passar a ser cotada em torno de US$ 841 bilhões – cerca de US$ 55 bilhões a mais do que encerrou o pregão desta quinta-feira, 25. Os números, porém, não são suficientes para que a Alphabet saia do quatro lugar como empresa mais valiosa do mundo – a companhia segue atrás de Microsoft, Amazon e Apple.

O lucro operacional da Alphabet também cresceu cerca de 20%, para a casa de US$ 9,95 bilhões. No mesmo período de 2018, os ganhos operacionais tinham ficado na casa de US$ 8,3 bilhões – mas o lucro líquido foi abalado pela multa de US$ 5,1 bilhões imposta pela União Europeia à gigante americana no caso de antitruste pelo sistema operacional Android.

“Estou animado pelo momento que o Google está enfrentando, de melhorias em produtos como busca, mapas e Assistant, até novas descobertas nas áreas de nuvem e hardware”, disse Sundar Pichai, presidente executivo do Google, na carta aos investidores que acompanha os resultados financeiros.

Setor de outras apostas dá ainda mais prejuízo

Enquanto o Google – divisão que inclui publicidade e diversos negócios para consumidores finais da empresa – teve grande lucro, a área de Outras Apostas da Alphabet deu prejuízo à empresa mais uma vez.

Composta por pesquisas inovadoras, que vão de carros autônomos a balões de internet, a divisão teve perdas de US$ 989 milhões durante o trimestre, alta de 35% na comparação com os US$ 732 milhões perdidos no ano passado. As receitas da divisão, no entanto, subiram levemente, saltando de US$ 145 milhões para US$ 162 milhões.

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!