Rover Curiosity, da NASA, flagra misterioso ponto de luz em Marte

A NASA divulgou no dia 16 de junho uma série de fotografias registradas pela Rover Mars Curiosity da superfície de Marte e, embora as imagens de rotina não apresentem nada de extraordinário, à primeira vista, uma delas chamou a atenção da agência espacial de imediado.

Em um dos registros, uma misteriosa luz com o formato que lembra uma espécie de submarino aparece à distância, mas em todas as outras tiradas antes e depois desta, a luz já não está mais presente.


(Fonte: NASA/Divulgação)

Aliens?

O que pode ser responsável por essa luz? Seriam alienígenas tentando captar uma imagem da Curiosity? Provavelmente, não. Na verdade, a NASA acredita que se trate de um mero reflexo do sol um uma luz difusa, explicação reforçada pelo fato de a luminosidade aparecer em apenas uma das fotos.

Outra possibilidade é que se tratem de raios cósmicos galácticos, que a NASA descreve como pequenas partículas tão aceleradas que chegam perto da velocidade da luz, e que disparam no sistema solar a partir de outras estrelas da Via Láctea ou até mesmo de outras galáxias.

(Fonte: NASA/Divulgação)

Não seria a primeira vez que esse fenômeno apareceria para os cientistas, já que relances de luz já foram vistos por astronautas do programa espacial Apollo, e também em uma situação em 2014, quando a própria câmera da rover captou um brilho similar na superfície marciana.

O avistamento da luz deixou alguns pesquisadores da NASA com a pulga atrás da orelha porque, na mesma semana, a Curiosity detectou grandes quantidades de metano em Marte, em montantes três vezes maiores do que todas as detecções anteriores.

Essa nova medição é importante, uma vez que o metano é uma molécula relevante para os micróbios, na Terra, o que poderia ser um indicativo de que, também em Marte, pequenos micróbios poderiam estar injetando gases na superfície, em um nível que, depois de sete anos em Marte, a rover Curiosity finalmente tenha sido capaz de captar.

TecMundo

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: