fbpx

Saiba quais escolas já definiram enredo para o Carnaval 2020


Chegamos ao meio do ano e boa parte das escolas de samba já definiu os enredos que levarão para a avenida no Carnaval de 2020. OFuxico conta quais agremiações do Grupo Especial do Rio de Janeiro e São Paulo saíram na frente com relação à escolha.


Rio de Janeiro


Mangueira – indefinido


Viradouro – Viradouro de alma lavada (a sinopse será divulgada nesta segunda-feira, 24, porém se estima que trate de mulheres lavadeiras)


Vila Isabel – indefinido


Portela – indefinido


Salgueiro – O Rei Negro do Picadeiro (homenagem a Benjamin de Oliveira, o primeiro palhaço negro do Brasil)


Mocidade – Elza Deusa Soares (homenagem à cantora Elza Soares, que, por sinal, é baluarte da escola)


Unidos da Tijuca – indefinido


Paraíso do Tuiuti – O Santo e o Rei: Encantarias de Sebastião (o encontro de Dom Sebastião, rei de Portugal, e de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro e da própria escola)


Grande Rio – Tata Londirá: o Canto do Caboclo no Quilombo de Caxias (homenagem ao pai de santo Joãozinho da Gomeia)


União da Ilha – indefinido


Beija-Flor – “Se essa rua fosse minha…” (sobre as estradas da vida, ruas sem fim que contam histórias)


São Clemente – O conto do vigário (sobre a origem desse termo popular)


Estácio de Sá – indefinido


Imperatriz Leopoldinense – indefinido (escola foi rebaixada, mas deverá permanecer no Grupo Especial)


São Paulo


Mancha Verde – Pai! Perdoai, eles não sabem o que fazem (uma reflexão sobre o ser humano e suas atitudes)


Dragões da Real – A revolução do Riso. A arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria (sobre o poder de transformação do riso)


Rosas de Ouro – indefinido


Unidos de Vila Maria – China (homenagem ao país asiático)


Império de Casa Verde – Marhaba Lubnan (homenagem ao Líbano)


Águia de Ouro – O Poder do Saber – Se Saber é Poder… Quem Sabe Faz a Hora, Não Espera Acontecer (sobre fatos importantes da história sob o ponto de vista do saber)


Acadêmicos do Tatuapé – O Ponteio da viola encanta… Sou fruto da terra, raiz desse chão… Canto Atibaia do meu Coração! (homenagem à cidade paulista de Atibaia)


Mocidade Alegre – Do canto das Yabás renasce uma nova Morada (reconexão com o criador universal através da força feminina, representada pelas orixás das águas)


Gaviões da Fiel – indefinido


X-9 Paulistana – indefinido


Colorado do Brás – Que Rei Sou Eu? (sobre o rei Dom Sebastião)


Tom Maior – É coisa de preto (enaltecer a negritude e a identidade do Brasil, muito além de estereótipos)


Pérola Negra – Bartali Tcherain – A estrela cigana, brilha na Pérola Negra! (sobre o povo cigano)


Barroca Zona Sul – Benguela… A Barroca clama a ti, Tereza! (sobre Teresa de Benguela, que comandou o Quilombo do Quariterê, no Mato Grosso, durante o século XVIII)


Fonte: PORTAL O FUXICO

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!