fbpx

Santos vence São Paulo por 2 a 0 no reencontro de Diniz com ex-time – Esportes


O Santos venceu o São Paulo por 2 a 0, neste domingo (20), no clássico disputado na Vila Belmiro pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, em jogo que também marcou o reencontro do técnico santista Fernando Diniz com o seu ex-clube — ocorrida em fereveiro deste ano.


O atacante Marinho e o meio-campista Gabriel Pirani marcaram os gols do clube alvinegro sobre o rival ainda no primeiro tempo, etapa em que o time são-paulino perdeu o atacante Luciano em razão de uma lesão na coxa esquerda.



A vitória impulsionou o time santista para a sétima colocação na tabela, agora com sete pontos. Na rodada seguinte da competição, na próxima quinta-feira (24), às 21h30, o Santos visitará o Grêmio, em Porto Alegre.


Do outro lado, o São Paulo, que ainda não venceu e entrou na zona de rebaixamento do Brasileirão, com apenas dois pontos, receberá o Cuiabá, na quarta-feira (23), às 19h, no Morumbi.


O clássico


Aos 26 minutos, o estreante Camacho fez um lançamento longo para Jean Mota, que corria pela direita e passou para Marinho. Na área, o atacante tocou no canto direito de Tiago Volpi para abrir o placar do clássico.


Em desvantagem, o time são-paulino perderia, aos 40 minutos, o atacante Luciano, após sentir a parte posterior da coxa esquerda em uma disputa de bola e pedir substituição. No lugar dele, o treinador Crespo colocou em campo o equatoriano Joao Rojas.


Para piorar a situação são-paulina na partida, aos 43, o meio-campista Liziero errou grotescamente um passe na defesa e deu a bola no pé do atacante Kaio Jorge, que apenas tocou para o lado, onde estava o jovem meio-campista Gabriel Pirani: 2 a 0.


No início do segundo tempo, o capitão são-paulino Reinaldo fez uma falta na entrada da área — mais um passo e seria pênalti — sobre Marinho e recebeu o cartão amarelo. Na cobrança, Kaio Jorge chutou rasteiro e obrigou Volpi a fazer boa defesa.


O São Paulo teve uma boa chegada em um lance do lateral-esquerdo Wellington. O jogador foi até o fundo da área e cruzou, mas o goleiro John Victor fez a defesa em dois tempos.


Aos 9 minutos, o meia Igor Vinícius fez o gol do time tricolor, mas a jogada foi invalidada por um impedimento do atacante Eder na origem do lance — que foi checado pelo VAR.



O Santos quase chegou ao terceiro gol em uma bomba disparada por Marinho, aos 16 minutos, em uma cobrança de falta na intermediária. A bola explodiu na trave superior de Volpi — que fez a defesa após o atacante Kaio Jorge perder o rebote.


Nos minutos finais, o treinador são-paulino tentou algumas mudanças para tentar diminuir a diferença. Aos 52 minutos, o goleiro John Victor ficou sem condições de jogo após dois choques com adversários na área. Mas o jogador permaneceu em campo.


Devido às paralisações, o jogo foi até os 58 minutos no segundo tempo, mas os donos da casa souberam administrar a vantagem e garantir uma importante vitória no clássico. O triunfo foi também uma vitória pessoal de Fernando Diniz sobre o clube em que iniciou a temporada e onde estava antes de chegar à Vila Belmiro.


SANTOS 2 X 0 SÃO PAULO


Local: Vila Belmiro, Santos (SP).
Data e hora: 20/06/2021, às 18h15 (horário de Brasília).
Árbitro: Savio Pereira Sampaio.
Auxiliares: Daniel Henrique da Silva Andrade e Jose Reinaldo Nascimento Junior.
Cartões amarelos: Kaio Jorge, Vinícius Zanocelo (Santos); Reinaldo, Gabriel Sara, Igor Vinícius (São Paulo).
Gols: Marinho, aos 26, Gabriel Pirani, aos 43 do 1º tempo.
SANTOS: John Vitor; Pará, Luiz Felipe, Luan Perez e Felipe Jonatan; Camacho (Vinícius Balieiro, aos 33 do 2º tempo) Jean Mota e Gabriel Pirani (Vinícius Zanocelo, aos 33 do 2º tempo); Marinho (Lucas Braga, aos 25 do 2º tempo), Kaio Jorge (Madson, aos 46 do 2º tempo) e Marcos Guilherme (Danilo Boza, aos 46 do 2º tempo). Técnico: Fernando Diniz.
SÃO PAULO: Tiago Volpi; Diego (Léo, aos 34 do 2º tempo), Bruno Alves e Reinaldo; Igor Vinícius, Liziero, Gabriel Sara (Benítez, aos 26 do 2º tempo), Rigoni (Talles, aos 35 do 2º tempo) e Wellington; Luciano (Joao Rojas, aos 42 do 1º tempo) e Eder (Galeano, aos 26 do 2º tempo). Técnico: Hérnan Crespo.


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais