Saque do FGTS, resultados e PIB dos EUA: o que você precisa acompanhar na próxima semana

SÃO PAULO – Com uma queda acentuada nesta sexta-feira (19), o Ibovespa acabou fechando a semana com leves perdas diante de um noticiário mais “fraco”. E mesmo sem sessões no Congresso, a próxima semana promete ser bastante agitada, com destaque para o início da temporada de resultados do segundo trimestre.

No campo político, as atenções se voltam para o anúncio da liberação de saques de contas do FGTS e do PIS/Pasep, que segundo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, irá ocorrer na quarta-feira (24), às 16h.

Ainda faltam detalhes sobre a proposta e por isso ela não foi anunciada esta semana. O governo não deixou claro ainda se os saques envolveriam só contas ativas ou se também incluiria contas inativas do FGTS. Entre as informações, Onyx já afirmou que a medida não vai prejudicar as linhas de financiamento da casa própria nem o programa Minha Casa Minha Vida.

Já no mercado financeiro, começa na segunda-feira (22) com a Profarma (PFRM3) após o fechamento. No resto da semana, estão entre os destaques de balanços a Cielo (CIEL3), Pão de Açúcar (PCAR4), Ambev (ABEV3), Bradesco (BBDC4) e Usiminas (USIM3).

Agenda de indicadores
A semana começa com os dados de criação de empregos no Brasil, com a expectativa de um resultado em torno de 24,8 mil vagas, contra um dado anterior de 32.140 mil.

No dia seguinte sai o principal indicador da semana, IPCA-15, considerado uma prévia do dado oficial de inflação. Para os analistas do Bradesco BBI, o dado deve mostrar alta de 0,11% em julho. “Mais uma vez, o indicador deverá mostrar inflação bem comportada, com núcleos abaixo de 3,0%”, avalia.

Por fim, os investidores ficam de olho em dados de confiança do consumidor. “As sondagens poderão apresentar alguma melhora de confiança, mas o patamar ainda seguirá baixo, com diferentes desempenhos entre as percepções de situação atual e as expectativas (melhorando)”, diz o Bradesco.

Já no exterior, atenção especial para o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre dos Estados Unidos, que deve mostrar uma desaceleração, com o consumo em ritmo mais forte do que o dos investimentos, segundo analistas do Bradesco BBI. Os dados podem impactar bastante o mercado em um cenário de menor crescimento global.

Na Europa, na quinta-feira (25), sai a decisão do Banco Central Europeu (BCE), mas as atenções se voltarão mais para o discurso do presidente do banco, Mario Draghi, que pode falar mais sobre os planos para a política monetária da instituição.

Clique aqui e confira a agenda completa de indicadores.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

Fonte: INFOMONEY

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: