fbpx

Série Investimentos: Previdência Privada – InfoMoney

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Um dos mais indicados investimentos para conquistar a aposentadoria sustentável é a Previdência Privada. Esta aplicação financeira se dá em duas modalidades, PGBL e VGBL. A principal diferença entre elas é a retenção do Imposto de Renda.

PGBL

No Plano Gerador de Benefício Livre, o valor pago pode ser abatido na declaração do Imposto de Renda em até 12% da renda bruta anual. Por isso é indicado para quem faz a declaração em formulários completos.
Contudo, quando o dinheiro é sacado, o imposto é cobrado sobre o valor total do fundo.

VGBL

Já o Vida Gerador de Benefício Livre não pode ser abatido no Imposto de Renda. Por isso é indicado para quem não declara ou usa formulários simplificados.
Por outro lado, o Imposto de Renda é cobrado no momento do saque apenas sobre o rendimento do valor investido, e não sobre o saldo total.

Quando começar a investir em previdência privada?

Não há idade mínima, até mesmo uma criança pode ter um plano de previdência privada. E o quanto antes começar a investir, mais cedo poderá deixar de trabalhar por necessidade, conquistando sua independência financeira.

Quanto investir por mês?

Não há necessidade de investir valores altos todos os meses ou de fazer um aporte inicial. Com cerca de R$ 100 mensais é possível investir na previdência privada.
Contudo, para saber o quanto deve investir para se aposentar na idade desejada, utilize a planilha automatizada Cálculo de Aplicação para a Independência Financeira – baixe aqui.

Analise a rentabilidade

Antes de investir, é válido simular com diversas empresas, comparando rentabilidade e regimes de tributação, para obter o melhor rendimento de acordo com o prazo programado para o resgate. As taxas cobradas geralmente são: de administração, carregamento (aporte de recurso) e saída (resgate).

Escolha uma forma de resgate

Há duas possibilidades de resgate no futuro: retirando o valor total de uma só vez ou em parcelas mensais. É importante definir se contratará um seguro em caso de morte ou invalidez e se o valor poderá ser transferido para filhos e/ou cônjuge.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Fonte: INFOMONEY

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!