fbpx

Setor de seguros cresce 15,5% no primeiro quadrimestre

SÃO PAULO – O setor de seguros teve alta de 15,5% entre janeiro e abril de 2021, em relação aos quatro primeiros meses do ano passado, totalizando uma arrecadação de R$ 92,7 bilhões. Os números, apurados pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), consideram os seguros de danos (materiais e responsabilidade contra terceiros), de benefícios (vida e previdência, principalmente) e o segmento de capitalização, e exclui seguros de saúde e o DPVAT (seguro obrigatório).

Só em abril, com movimentação de R$ 21,5 bilhões, o crescimento foi de 36,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado. O desempenho foi puxado pela expansão nas vendas de planos de previdência do tipo VGBL, que chegou a 96,8% em relação a abril de 2020. Com isso, as provisões técnicas do setor alcançaram R$ 1,213 trilhão, 8,8% acima do registrado um ano atrás.

O crescimento forte nos primeiros meses de 2021 também é explicado pela base de comparação, comprimida em função do impacto da pandemia de coronavírus no ano passado.

Segundo o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, o cenário do primeiro quadrimestre não permite cravar uma expectativa para o restante do ano. “O cenário neste ano corrente dependerá crucialmente do tamanho da taxa de aumento do PIB para abrir espaço à recuperação de ramos de seguros caudatários da produção industrial, agrícola e comercial, que é o caso dos grandes riscos patrimoniais”, disse. “E dependerá também do incremento da renda pessoal e do emprego, combustíveis da demanda por produtos básicos patrimoniais, cobertura de vida, previdenciários, saúde suplementar e capitalização”.

No acumulado do ano, segundo a CNseg, os segmentos de destaque foram a Cobertura de Pessoas (com expansão de 18,5%), seguido por Danos e Responsabilidades (12,4%) e Capitalização (5,3%).

Como calcular créditos e empréstimos?
Baixe de graça uma planilha para simular o valor das prestações, o custo dos juros, as linhas mais atrativas e as instituições com as menores taxas:

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais