SP não descarta impor multa ou mais restrições para idosos por causa do coronavírus

—#{“ESTADAO-CONTEUDO-SNIPPET”:[{“ID”:”16″,”URL”:””,”PROVIDER”:”IO”}]}#—]

SÃO PAULO – O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), e o governador João Doria (PSDB) afirmaram na tarde desta quarta-feira, 25, que não descartam a imposição de multa a idosos que saiam de casa sem necessidade, a exemplo do que já está ocorrendo em Porto Alegre (RS), como medida para a retardar a propagação do novo coronavírus.

“Se necessário for, evidente que essa é uma disposição municipal, nós apoiaremos a decisão dos prefeitos de adotar medidas ainda mais fortes para restringir a presença de pessoas de mais idade, com mais de 60 anos, nas ruas”, disse Doria, durante entrevista coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes.

“Essa e outras tantas medidas são avaliadas diariamente”, disse Bruno Covas. “A gente não toma nenhuma medida a favor da restrição ou contra a restrição por questão política. Toma medida orientada pela equipe técnica. Caso a equipe técnica avalie necessária, novas medidas vão sendo tomadas”, afirmou.

Alunos carentes terão cesta básica

Cerca de 700 mil alunos da rede pública estadual de São Paulo passarão a receber um vale com R$ 55 por mês para gastos com alimentação durante a suspensão das aulas imposta pela crise do coronavírus.

“O objetivo é que as famílias mais carentes tenham acesso a esse valor”, disse o governador João Doria (PSDB), ao destacar que a quantia é suficiente, segundo ele, para a compra de uma cesta básica.

Além disso, Doria anunciou que os 100 mil policiais militares terão a vacinação da gripe antecipada para a partir da próxima segunda-feira, 30.

O Estado de São Paulo já tem 40 mortes pela doença, todas na Grande São Paulo. Há outros 810 casos confirmados.

Veja também:

Coronavírus: o que é uma pandemia e por que o atual surto ainda não é uma

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – SAÚDE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: