fbpx

taxas dos títulos revertem alta e passam a cair na tarde desta segunda-feira, mesmo após revisões para Selic e IPCA

(Getty Images)

SÃO PAULO – Os títulos públicos negociados por meio do Tesouro Direto, programa voltado para a compra e a venda dos papéis emitidos pelo governo por pessoas físicas, reverteram a alta nos prêmios vista no começo da sessão desta segunda-feira (26) e passaram a cair na atualização da tarde.

O recuo durante a tarde ocorreu mesmo em meio às revisões para cima do mercado financeiro com relação às projeções para a inflação brasileira e ao ciclo de aumento dos juros pelo Banco Central.

O relatório Focus do Banco Central divulgado hoje mostra que a previsão para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2020 subiu de 6,31% para 6,56%, na 16ª semana consecutiva de aumento. A projeção para 2022 também foi elevada, de de 3,75% para 3,80%.

Como resultado, os economistas consultados pelo BC agora estimam aumento de um ponto percentual da Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em agosto, para 5,25% ao ano, acima da alta de 0,75 p.p. esperada anteriormente. Com isso, a Selic deve encerrar o ano no patamar de 7,0%, acima da previsão anterior, de 6,75%.

Leia mais:
• Focus: com previsão de inflação de 6,56% em 2020, mercado já vê alta de 1 ponto percentual da taxa Selic em agosto

No Tesouro Direto, o juro pago pelo título prefixado com vencimento em 2024 recuou de 8,43% no começo da manhã para 8,41% na atualização da tarde. Anteriormente, o papel oferecia retorno de 8,35%. O título prefixado com vencimento em 2026, por sua vez, pagava um prêmio de 8,74% durante a tarde, abaixo dos 8,77% vistos no começo da sessão. Na última sexta-feira, o mesmo título pagava um prêmio de 8,70%.

No grupo de papéis com retornos atrelados à inflação, os títulos Tesouro IPCA+ com vencimentos em 2035 e 2045 pagavam juro real de 4,10% na terceira atualização do dia, contra 4,12% no começo da sessão. Nas negociações de sexta-feira, o mesmo título oferecia retorno real de 4,10%.

Entre os títulos que acompanham a inflação com pagamento de juros semestrais, na atualização da tarde, o Tesouro IPCA+ 2055 oferecia retorno real de 4,35%, abaixo dos 4,37% do início das negociações. Na última sexta-feira, o mesmo título pagava rentabilidade real de 4,34%.

Confira os preços e as taxas atualizadas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto nesta segunda-feira (26):

Taxas Tesouro DiretoTaxas Tesouro Direto
Fonte: Tesouro Direto

Cena doméstica

Na agenda econômica, além das mudanças nas expectativas para inflação e juros no Brasil, economistas consultados pelo Banco Central para o relatório Focus mostraram maior otimismo com o crescimento da atividade.

Com o avanço da vacinação e a retomada da economia, as projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) tiveram alta pela 14ª semana, de 5,27% para 5,29%. Já para 2022, foi mantida a aposta de expansão de 2,10% da atividade.

Também na cena doméstica, o mercado acompanha a notícia veiculada pela Folha de S.Paulo no fim de semana de que o Ministério de Emprego e Previdência, que deve ser comandado por Onyx Lorenzoni (DEM), ameaça tirar cerca de 85% do orçamento atualmente controlado pelo Ministério da Economia.

De acordo com a publicação, se isso ocorrer, a pasta da Economia, que hoje cuida de R$ 724,8 bilhões, poderá ficar com um orçamento de cerca de R$ 100 bilhões por ano. Além disso, com a separação, Onyx agora ficaria responsável por verbas bilionárias, como pagamento de aposentadorias e pensões e seguro-desemprego, além do abono salarial.

O Governo também estuda adiar a vinculação entre o novo Bolsa Família e a reforma tributária. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, a proposta de que as mudanças na tributação do Imposto de Renda sejam usadas para bancar o novo programa de transferência de renda do governo foi criticada por especialistas e parlamentares.

Com isso, o governo teria mudado a estratégia e agora quer propor que a reformulação e ampliação do Bolsa Família não dependa, por ora, da aprovação da reforma tributária defendida pela pasta da Economia.

Cenário internacional

Investidores também seguem atentos à transmissão da variante delta do coronavírus ao redor do mundo. No domingo, a Indonésia estendeu as restrições no país por mais uma semana, segundo informações da agência internacional de notícias Reuters.

A Coreia do Sul implementará o segundo nível mais alto de restrições a partir de terça, segundo informações divulgadas pela agência local de notícias Yonhap. Em Tóquio, o número de novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas é maior do que 1.000 há seis dias, segundo o veículo Kyodo News.

No Japão, o índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar composto do país, que reúne indicadores da indústria e serviços, recuou entre junho e julho de 48,9 para 47,7 pontos , segundo dados da IHS Markit e do banco Au Jibun.

O PMI de serviços do país também sofreu redução, de 48,0 a 46,4, indicando retração maior do setor, e o de indústria, ainda que tenha desacelerado, segue na zona de expansão, tendo oscilado de 50,7 para 50,5. Pela metodologia, números acima de 50 indicam avanço da atividade.

Também na Ásia, a China confirmou que tomará medidas drásticas para conter o boom da indústria de tutoria privada pós-escola do país. No último sábado (24), Pequim divulgou regras que forçariam os serviços de tutoria que ensinam disciplinas escolares aos alunos durante os anos obrigatórios a serem administrados como operações sem fins lucrativos. Além disso, as autoridades chinesas baniram esses serviços de levantamento de capital e propriedade estrangeira e proibiram aulas aos fins de semana e feriados públicos ou escolares.

Os movimentos ocorrem após uma repressão em vários setores da indústria de tecnologia da China, que abalou ações de empresas como Alibaba e Didi Global.

Ainda na China, o vice-ministro de Relações Exteriores da China, Xie Feng, falou que o relacionamento entre Estados Unidos e China vive “um impasse e enfrenta sérias dificuldades“. As informações são da agência de notícias estatal Xinhua. A declaração foi feita durante a visita de Wendy Sherman, vice-secretária de Estado norte-americana.

De acordo com a publicação, Xie apresentou à Sherman duas listas de exigências que, segundo ele, são necessárias para estabilizar os laços, incluindo “equívocos dos EUA que devem parar” e “casos individuais importantes sobre os quais a China está preocupada”.

Ainda nos Estados Unidos, Jen Psaki, secretária de imprensa do governo americano disse que a gestão do presidente Joe Biden está “confiante” que um acordo final será firmado sobre o pacote de investimentos em infraestrutura.

Na zona do euro, o instituto alemão IFO divulgou que o índice de sentimento das empresas da Alemanha recuou de 101,7 pontos, em junho, para 100,8 pontos, em julho. O resultado deste mês ficou aquém da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam avanço do indicador a 102,5 pontos.

Guilherme Benchimol revela os segredos de gestão das maiores empresas do mundo na série gratuita Jornada Rumo ao Topo. Inscreva-se já.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais