fbpx

Terapia com laser para animais de estimação

O uso da terapia com laser para animais de estimação em clínicas de pequenos animais tem aumentado nos últimos anos com o objetivo de tratar diferentes doenças, principalmente em cães e gatos.

Apesar de descobrirmos mais informações sobre os diferentes benefícios do laser como tratamento complementar a cada dia, elas não são muito verdadeiras. Isso ocorre principalmente porque o conhecimento vem da experiência.

Do ponto de vista científico em que se baseia a medicina veterinária, as informações da literatura são pouco abundantes e antigas, pois os dados têm mais de 10 anos. O que sabemos atualmente sobre a terapia com laser vem de estudos realizados em laboratório ou em humanos, a partir de um ponto de vista praticamente subjetivo.

Porém, nem tudo é dessa forma, e alguns estudos feitos em animais mostram que esse tratamento é eficaz ou, pelo menos, facilita a cura de certas doenças.

Devido à falta de observações e estudos objetivos baseados em evidências científicas, o verdadeiro valor da terapia com laser para animais de estimação ainda não é conhecido. No entanto, vamos contar tudo sobre as suas diferentes aplicações e efeitos.

A palavra laser é uma sigla originária do inglês que significa amplificação da luz por emissão estimulada de radiação. Esse tipo de luz concentrada tem a capacidade de ser absorvida pelos diferentes tecidos de um organismo. Dessa forma, provoca reações fototérmicas e fotoquímicas que podem ser benéficas do ponto de vista terapêutico.

Para a terapia de reabilitação, é usado um laser de baixa potência. Dessa forma, diferenciamos seu uso dos lasers cirúrgicos de alta potência, que têm como objetivo destruir tecidos e células de forma controlada.

Atualmente, a interação exata entre os tecidos e o laser é desconhecida, devido, conforme já dissemos, à escassez de estudos científicos. No entanto, foi demonstrado que, de fato, ele causa mudanças.

Terapia com laser para animais de estimação

Em primeiro lugar, para entender por que o laser é usado apenas para certas doenças, devemos entender como essa terapia atua sobre o corpo:

Biologicamente, os fótons emitidos pelo laser são absorvidos pelo tecido, o que provoca um aumento do trifosfato de adenosina ou ATP, molécula essencial para a obtenção de energia celular. Essa produção de ATP altera o metabolismo celular e, além disso, também pode atuar como neurotransmissor. Dessa forma:

  • A terapia com laser pode ajudar a aliviar a dor.
  • Acelera a reparação dos tecidos e o crescimento celular.
  • Parece estimular a criação de células-tronco.
  • Possui efeitos anti-inflamatórios.

Terapia com laser para melhorar a osteoartrite

Algumas das doenças crônicas mais comuns em cães e gatos são aquelas que envolvem as articulações, fazendo com que os animais tenham inflamação, muita dor e dificuldade para se locomover. Nesses casos, além dos tratamentos usuais com condroprotetores e dietas voltadas para a perda de peso, parece que o uso da terapia com laser melhora o processo.

Em estudos realizados com ratos em condições de laboratório, o laser reduziu o edema formado na articulação e diminuiu a dor de forma notável. No entanto, nas pesquisas feitas com humanos, parece não haver melhorias.

Lesões de tendões e ligamentos

Embora o uso da terapia com laser em pessoas com problemas ou lesões de tendões e ligamentos seja muito difundido, parece que há alguma melhora em apenas 50% dos casos. Esse uso do laser também é aplicado aos animais de estimação porque, embora a quantidade de animais com resultados positivos seja semelhante à encontrada em humanos, isso é o suficiente para tentar.

Controle da dor e inflamação

Embora não saibamos como isso acontece, há algumas evidências de que a terapia com laser serve para melhorar a condição de dor nos animais de estimação. Parece que, por meio de interações com os receptores de dor, o laser pode diminuir a sensibilidade deles e, assim, diminuir a sensação dolorosa. Da mesma forma, o laser poderia ter efeitos sobre os neurônios que controlam a vasoconstrição e, assim, mediar os processos inflamatórios.

Terapia com laser para animais de estimação

Terapia com laser para animais de estimação

A terapia com laser pode ser recomendada em quase todos os casos. No entanto, ela geralmente é aplicada nos casos cujo tratamento usual não pode ser aplicado ou não funciona:

  • Animais com doenças raras.
  • Animais com problemas no fígado que não podem tomar certos medicamentos.
  • Gatos que não podem tomar medicamentos para aliviar a dor.
  • Animais de estimação exóticos que, devido ao seu baixo peso corporal, não podem receber os medicamentos.
  • Animais de estimação com idade avançada e múltiplas patologias.

A terapia com laser é muito segura desde que administrada de forma correta, ou seja, com um número de sessões ajustadas ao paciente e configuradas por um veterinário habituado a realizar essas terapias alternativas.

Apesar da falta de evidências científicas, diante de determinadas situações, vale a pena tentar outras opções, como é o caso do laser.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!