fbpx

Tutor recorre a outdoor para anunciar desaparecimento de gato: ‘estou desesperado’

Mariana Dandara | Redação ANDA

O tutor do gato acredita que Théo pode ter entrado no motor de um carro que o levou para outra região de Araraquara, distante de sua casa, ou até mesmo para outra cidade da região

Foto: Reprodução/Redes sociais

Desesperado à procura de Théo, um gato desaparecido há quase um mês, o bancário Tiago Marcos Message, de 39 anos, não mede forças para garantir que o animal volte para casa. O desaparecimento, considerado misterioso pelo tutor, aconteceu no início do mês de maio em Araraquara, no interior de São Paulo.

Após divulgar o caso nas redes sociais e impulsionar as publicações, o bancário decidiu pagar por um outdoor para anunciar o desaparecimento de Théo. “Alguém sabe onde ele está agora?”, “precisa de medicação diária”, “qualquer informação é válida” e “pago recompensa” são algumas das frases colocadas no anúncio.

Théo desapareceu no Residencial dos Ipês, localizado na rua Bahia, no bairro Vila Xavier. Desesperado para encontrá-lo, o tutor oferece recompensa pelo animal ou por informações que levem até ele. Criado dentro de casa, o gato não tinha acesso à rua até desaparecer.

“Ele é um gato caseiro, estou realmente desesperado, talvez ele tenha se machucado e alguém pode ter pegado. Foi muito misterioso o sumiço dele. Peço que as pessoas compartilhem a matéria nos grupos de WhatsApp”, disse o tutor em entrevista ao portal A Cidade ON.

O bancário mora no residencial há quatro anos e, com exceção de uma vez em que Théo sumiu e apareceu em pouco tempo, nunca teve problemas relacionados ao gato, que é arredio. Ele acredita que o animal pode ter entrado no motor de algum veículo que o levou para fora do residencial e cogita, inclusive, a possibilidade do gato ter sido transportado no motor até outra cidade.

Com cinco anos de idade, Théo tem pelagem amarela, com cor puxada para o tom marrom, é macho, está castrado e tem uma mancha azul na orelha direita feita para sinalizar a castração. Como tem um histórico de crises de hepatite aguda e precisa tomar medicação diariamente, o gato precisa voltar para casa o quanto antes.

Tiago também teme que o animal seja levado para um local muito distante ou fique ferido caso busque abrigo contra o frio no motor de algum veículo. Por ser uma prática comum dos gatos – no inverno e em qualquer estação do ano -, protetores de animais recomendam aos motoristas atenção com os veículos para evitar acidentes com gatos e também com cães, que não conseguem se esconder no motor, mas que frequentemente deitam embaixo dos veículos.

Informações sobre o paradeiro de Théo podem ser repassadas ao tutor através do telefone (16) 98200 0820.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais