Uma tacinha de vinho por dia ajuda a emagrecer? A Ciência diz que sim – R7 Meu Estilo

Uma tacinha de vinho pode ser positivo para várias coisas. Por exemplo, com uma taça de vinho você se sente mais relaxado e descontraído.

Além do mais, uma taça de vinho pode aumentar o seu nível de criatividade, e fazer com que você crie um novo projeto, por exemplo. Aliás, uma taça de vinho pode também esquentar o clima da sua relação.

Bem, como mostramos, uma tacinha de vinho pode sim fazer uma grande diferença na sua vida. Mas, será que dentre esses benefícios estão inclusos o emagrecimento? E o que dizer sobre a diminuição do apetite?

Basicamente, essa é uma pergunta corriqueira, e que causa muitas dúvidas. Por isso, o Área de Mulher foi atrás de informações para responder, de forma definitiva, que o vinho pode sim te ajudar a emagrecer!

Agora, para entender melhor essa história, pega sua tacinha de vinho aí e continue lendo.

Beber vinho emagrece?

Basicamente, consumir uma tacinha de vinho tinto pode equivaler a uma hora de academia. Isso não é mentira não, é pura verdade!

Mas, claro, não é de milagre que estamos falando. Basicamente, esse efeito tão positivo do vinho – consumido com moderação – vem de substâncias como o resveratrol. Para quem nem imagina o que isso pode ser, esse é o nome de um antioxidante-polifenol potentíssimo, presente na bebida.

Sobretudo, esse antioxidante pode ser extremamente benéfico na melhora da performance física. De forma geral, ele tende a aumentar os batimentos cardíacos e ainda potencializar a força muscular. Ou seja, age no corpo da mesma forma como um exercícios físico agiria… ou mais ou menos isso.

Além do mais, o resveratrol promove o aumento da gordura boa no seu organismo. Sendo assim, ele pode ajudar a transformar a gordura branca, que é a gordura ruim; em gordura marrom, que é a gordura boa e necessária para o organismo.

10 usos do vinho de formas inusitadas, que vão te surpreender!

×
Gordura marrom X gordura branca

Basicamente, a gordura marrom é mais fácil de queimar, até porque o corpo a usa para manter a temperatura interna. Já a gordura branca, ao ser consumida, acaba sendo armazenada e gerando excesso de peso.

Contudo, vale destacar que isso ainda não é comprovado cientificamente. Pois, ainda nenhum teste foi feito em humanos.

Outra coisa que também vamos destacar é a importância dos exercícios físicos diariamente. Primeiramente mulher, não é porque você descobriu que o vinho diariamente pode te ajudar a emagrecer que você vai largar a academia. Nada, nem mesmo o bom e velho vinho, substitui o papel da atividade física na vida.

Uma tacinha de vinho pode diminuir o apetite

Basicamente, assim como o outro estudo, essa afirmação se deu por meio de testes em animais. Em abelhas, mais exatamente. Portanto, ainda não foram realizados em humanos.

No entanto, esse estudo norueguês testou a relação entre altas doses de resveratrol e a quantidade de comida ingerida. No final disso, os cientistas concluíram que as abelhas alimentadas com altas doses de resveratrol consumiram menos comida do que as que estavam em condições normais.

Inclusive, a expectativa de vida do primeiro grupo de abelhas aumentou entre 33 e 38%. E não foi só isso: essas abelhas que consumiram resveratrol se tornaram menos sensíveis ao açúcar.

Agora para você que não consome álcool, para ingerir mais resveratrol, o mais indicado é o consumo alguns tipos específicos de alimentos. Por exemplo, uvas, chocolate amargo, pistache, nozes, amendoim e cramberries. Até porque esses também são fontes desse polifenol.

Conclusão: vinho liberado

Portanto, podemos destacar que o polifenol presente no vinho pode sim trazer benefícios para o corpo e ainda reduzir o seu apetite. Ou seja, está liberado se você gosta de beber uma tacinha de vinho diariamente.

Porém, devemos também falar que beber vinho com exageros pode não ser tão benéfico assim. Por isso, cuidado!

Enfim, agora você pode beber sua tacinha de vinho diariamente, lembre-se apenas que a capacidade de metabolizar o álcool diminui com a idade. Por isso, é aconselhável reduzir o álcool com o passar dos anos.

Mesmo assim, a notícia é boa, não acha?

Leia mais: Não sabe escolher vinho? 6 dicas infalíveis para nunca mais errar 

Fontes: Veja Rio, Vix

Imagens: Veja Rio, Vix


Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: