Vem aí a Copa das Nações do Pacífico, agitando seleções mundialistas

Foto: Getty Images

Fim de semana de pontapé inicial para a Copa das Nações do Pacífico (World Rugby Pacific Nations Cup), o aquece para a Copa do Mundo de nada menos que 6 países: Samoa, Tonga, Fiji, Japão, Estados Unidos e Canadá.

Clique aqui para conferir os elencos de todos os times.

 

Como funciona o torneio?

– Continua depois da publicidade –

As 6 seleções jogarão um total de 3 rodadas , com o campeão sendo definido. Isso significa que nem todos os times vão se enfrentar.

Os jogos terão transmissão da World Rugby TV (isto é, no YouTube e no Facebook da entidade).

 

Fiji chega como favorito

O favorito ao título é Fiji, que conquistou vitória histórica sobre os Maori All Blacks e tem o elenco mais badalado entre os seis participantes. Dominiko Waqaniburotu é o capitão de um elenco que conta com grandes nomes na linha – Murimurivalu (La Rochelle), Nayacalevu (Stade Français), Tuisova (Toulon), Kunatani (Harlequins) – mas também com atletas renomados entre os avançados – Leone Nakarawa (Racing), Sam Matavesi (Toulouse) e Viliame Mata (Edinburgh) – mostrando evolução no elenco como um todo.

 

Tonga forte

Das Ilhas do Pacífico, Tonga aparece hoje como a segunda força, tendo um pack de forwards recheado de atletas que atuam no Top 14, PRO14, Premiership e Super Rugby, entre eles Nasi Masu (Benetton Treviso), de história inspiradora ao superar um câncer para voltar a jogar. Nomes como Siale Piutau (Bristol), Kalamafoni (Leicester), Ben Tameifuna (Racing), Sam Lousi (Harlequins) e Elvis Taione (Exeter Chiefs) fazem Tonga competitiva, mas ainda falta mais profundidade na linha.

 

Samoa em reconstrução

Samoa viveu maus momentos nos últimos anos, mas o time polinésio vive momento de reconstrução e conta com bons nomes, seja entre os avançados ou na linha. Olhos para atletas experientes como Logovii Mulipola (Newcastle), Reynold Lee Lo (Cardiff) e Ahsee Tuala (Northampton) e jogadores jovens promissores como Elia Elia (Harlequins) e Afaesetiti Amosa (Bordeaux). Mas ainda falta muito para Samoa recuperou o prestígio e competitividade de antes.

 

Japão sob pressão para serem forte em casa

O Japão jogará a Copa do Mundo em casa e isso, logicamente, resulta em pressão sobre o time do técnico Jamie Joseph. O elenco japonês é capaz de produzir um título na Copa das Nações do Pacífico, sobretudo por jogar em casa contra Fiji. Luke Thompson retorna à segunda linha dos Brave Blossoms, que ainda têm veteranos importantes como o terceira linha Michael Leitch, o hooker Shota Horie e o scrum-half Fumiaki Tanaka, que participaram dos principais feitos recentes dos japoneses. O que preocupa o torcedor é a sequência de derrotas dos Sunwolves, base da seleção.

 

Estados Unidos buscando uma cara

Os EUA chegam ao torneio após uma campanha abaixo do esperado no Americas Rugby Championship, quando os Eagles sofreram para encontrarem seu melhor rendimento. As inclusões no elenco de Madison Hughes e Martin Iosefo vice campeões mundiais no sevens podem dar mais agressividade à linha norte-americana, enquanto o jovem hooker David Ainu’u, de apenas 19 anos, é tido como a grande promessa. O capitão segue sendo o veterano Blaine Scully e a esperança de evolução no time americano é uma base de atletas que evoluiu muito na Major League Rugby. Os EUA sabem que precisarão encontrar sua melhor forma por conta da dificuldade do grupo que terão pela frente no Mundial.

 

Canadá desesperado por um conjunto mais forte

O Canadá vai à Copa das Nações do Pacífico ainda como a seleção mais fraca entre todos os participantes, mas com esperança de evolução pela experiência acumulada de seus atletas na Major League Rugby – após boa campanha do Toronto Arrows. Além deles, atletas experientes que defenderam o campeão Seattle Seawolves estão no elenco: Phil Mack, Jake Ilnicki e Jeff Hassler. Além deles, Tyler Ardron, terceira linha do Chiefs, do Super Rugby, e os pontas DTH van der Merwe (Glasgow Warriors) e Taylor Paris (Castres) garantem que os Canucks tenham seu melhor elenco possível finalmente.

 

Tabela

Dia 27/07 – Samoa x Tonga, em Apia

Dia 27/07 – Japão x Fiji, em Kamaishi

Dia 27/07 – Estados Unidos x Canadá, em Glendale (Denver)

Dia 03/08 – Samoa x Estados Unidos, em Suva (Fiji)

Dia 03/08 – Fiji x Canadá, em Suva

Dia 03/08 – Japão x Tonga, em Osaka

Dia 09/08 – Tonga x Canadá, em Lautoka

Dia 10/08 – Estados Unidos x Japão, em Suva (Fiji)

Dia 10/08 – Fiji x Samoa, em Suva

 

Histórico:

5 títulos – Fiji

3 títulos – Samoa e Junior All Blacks

2 títulos – Japão

1 título – Maori All Blacks

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: