fbpx

Xiaomi lança Redmi Note 9 e Redmi Note 9 Pro no Brasil por até R$ 4,2 mil

A Xiaomi anunciou nesta quarta-feira, 3, a chegada de mais dois celulares da linha Redmi Note no Brasil. Nas versões Redmi Note 9 e Redmi Note 9 Pro, os aparelhos vão custar até R$ 4,2 mil no País. Além dos lançamentos, a marca anunciou especificações de outro smartphone: o Mi Note 10 Lite. Por conta da pandemia de coronavírus, o lançamento foi apresentado por meio de uma transmissão ao vivo no YouTube da Xiaomi, liderada por Luciano Barbosa, chefe das operações da empresa no Brasil.

Com algumas faixas de preços na chamada linha de intermediários premium, Barbosa afirma que, como no lançamento anterior, do Redmi Note 9S, no mês passado, a alta do dólar e a pandemia continuam impactando na chegada dos aparelhos no Brasil.

“Estamos fazendo o segundo lançamento durante a pandemia. A gente acredita que o preço vai ser impactado em toda a linha de produtos. A gente quer sempre trabalhar de uma maneira muito clara, demonstrando o que está sendo considerado no preço. A gente respeita todo esse momento, entende a questão da crise e estamos trabalhando com uma responsabilidade sobre ela. A gente acredita que seja válido trazer novos produtos com preocupações”.

Redmi Note 9

No Redmi Note 9, a lente principal é de 48 megapixels (MP), com ultra grande angular de 8 MP, um sensor de profundidade de 2 MP e um quarto sensor específico de modo macro de 2MP. Como novidade, um leitor scanner de documentos é uma das funções integradas diretamente na câmera do dispositivo.

A câmera frontal de 13MP tem modo retrato, selfie panorâmica e gravação de vídeos em câmera lenta, assim como o último lançamento, o Redmi Note 9S. No Redmi Note 9, o sensor biométrico volta a se posicionar logo abaixo das câmeras traseiras.

O chip Helio G85, com eficiência energética, é responsável pelo bom desempenho do celular, além de memória RAM de até 4GB e até 128GB de armazenamento, com possibilidade de expansão. A bateria, de 5020 mAh e carregamento rápido de 18W, promete uma vida útil de até dois dias sem precisar de recarga.

A tela é de 6,53 polegadas, tem tecnologia Full HD+, que melhora a nitidez das imagens e DotDisplay, sem um entalhe da câmera frontal, para maior aproveitamento da tela. Segundo a empresa, o aparelho também possui proteção contra respingos de líquidos, por conta de uma impermeabilização que o celular é submetido na fabricação. O celular está disponível nas cores branca, verde e azul.

Redmi Note 9 Pro

A versão Pro, também com quatro câmeras, traz um aumento de qualidade na lente principal, de 64 MP e no modo macro, com lente de 5MP, mantendo as outras configurações. No upgrade, a Xiaomi também adicionou recursos profissionais para as imagens, como a possibilidade de salvar fotos em formato RAW, que conserva todos os dados da imagem sem compactação e a aplicação do zoom na tela durante a captura de vídeos. A câmera frontal 16MP, também contempla as funções do modelo anterior, como modo retrato, selfie panorâmica e gravação de vídeos em câmera lenta.

O desempenho fica por conta do Snapdragon 720G, além de memória RAM 6GB e 128GB de armazenamento. A bateria é de 5020 mAh e carregamento rápido de 30W.

Assim como no Redmi Note 9S, a parte de trás do aparelho foi trabalhada para ser nivelada com superfícies, transferindo o leitor de impressão digital para um botão na lateral do dispositivo, que pode ser adquirido nas cores branca, verde e cinza.

A tela é de 6,67 polegadas e tem tecnologia e DotDisplay, também sem um entalhe da câmera frontal, para maior aproveitamento da tela. O aparelho também possui a tecnologia NFC integrada para pagamentos de compras em cartão sem contato.

Vendas

As vendas já estão abertas no site oficial da marca e estarão disponíveis em lojas parceiras, como Casas Bahia, Extra e Ponto Frio. O Redmi Note 9 sai por R$ 2,7 mil com 3GB de memória RAM e 64GB de armazenamento, com preço de lançamento de R$ 2,5 mil e a versão com 4GB e 128GB de armazenamento chega por R$ 3 mil, com preço de lançamento de R$ 2,7 mil. Já o Redmi Note Pro sai por R$ 4,2 mil, custando R$ 3,7 mil no lançamento.

Mi Note 10 Lite

Durante a apresentação dos celulares da linha Redmi Note 9, Barbosa também introduziu o novo modelo de uma família bastante conhecida da Xiaomi: o Mi Note 10 Lite. O aparelho ainda não data de lançamento nem preço no País.

No Mi Note 10 Lite, a tendência das quatro câmeras traseiras segue, com especificações semelhantes ao Redmi Note 9 Pro. A lente principal tem 64MP, com ultra grande angular de 8 MP, sensor de profundidade de 5 MP e o modo macro de 2MP.

O aparelho possui chip Snapdragon 730G, bateria de 5260 mAh e tela AMOLED 3D curva de 6,47 polegadas. O sensor de impressão digital foi implementado direto na tela do dispositivo, que poderá ser encontrado em roxo, preto e branco.

Na linha de produtos de casa conectada, a Xiaomi também apresentou o Mi Smart Compact Projector, um projetor de imagens e vídeos com conexão Bluetooth e Android TV 9.0. O dispositivo também funciona como uma caixa de som conectada e sai por R$ 6 mil.

*É estagiária, sob supervisão do editor Bruno Capelas

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!