Fique por dentro – Acordo de Paris: Resumo das Nações Unidas

O Acordo de Paris é um tratado internacional que visa limitar o aquecimento global, estabelecendo metas voluntárias para redução de emissões de gases de efeito estufa. O Brasil atualizou sua Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC), com planos de reduzir as emissões em 37% até 2025 e 43% até 2030. Para cumprir essas metas, o Brasil precisa acabar com o desmatamento ilegal, restaurar áreas de floresta degradadas, eliminar subsídios aos combustíveis fósseis, expandir energias renováveis e erradicar os lixões. Apesar da falta de obrigatoriedade, há pressão internacional para cumprir as metas do Acordo de Paris. Este tema possivelmente será cobrado no Concurso Público Nacional Unificado (CNU), e é importante entender seus principais pontos para uma melhor organização dos estudos.

O Acordo de Paris é um tratado internacional que foi adotado em 2015 durante a 21ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 21), em Paris. O objetivo principal deste acordo é limitar o aumento da temperatura global em 1,5 graus Celsius em relação aos níveis pré-industriais, a fim de reduzir os impactos das mudanças climáticas.

O Acordo de Paris estabelece metas e compromissos voluntários para cada país, a serem alcançados até 2030, com revisões periódicas a cada cinco anos. Os países signatários devem apresentar planos nacionais para reduzir as emissões de gases do efeito estufa, bem como adotar medidas de adaptação às mudanças climáticas.

No âmbito do Acordo de Paris, os países desenvolvidos se comprometeram a fornecer apoio financeiro e tecnológico aos países em desenvolvimento, a fim de ajudá-los a cumprir suas metas de redução de emissões e a lidar com os impactos das mudanças climáticas.

O Brasil é signatário do Acordo de Paris e se comprometeu a reduzir suas emissões de gases do efeito estufa em 37% até 2025, em comparação com os níveis de 2005. Além disso, o país também se comprometeu a aumentar a participação de fontes renováveis na matriz energética para 45% até 2030.

O Acordo de Paris tem sido visto como um marco histórico na luta contra as mudanças climáticas, reunindo grande parte da comunidade internacional em torno de um objetivo comum. No entanto, muitos desafios ainda precisam ser enfrentados para alcançar as metas estabelecidas no acordo, especialmente no que diz respeito ao financiamento e à implementação efetiva das políticas de mitigação e adaptação.

Em 2019, o governo brasileiro anunciou a intenção de se retirar do Acordo de Paris, gerando preocupações e críticas da comunidade internacional. No entanto, em fevereiro de 2020, o Congresso Nacional aprovou a permanência do Brasil no acordo, reafirmando o compromisso do país com a agenda climática global.

O Acordo de Paris continua sendo um ponto focal nas discussões sobre as mudanças climáticas, e sua implementação efetiva será crucial para garantir um futuro sustentável para o planeta. Espera-se que os países signatários cumpram seus compromissos e trabalhem juntos para enfrentar os desafios climáticos que o mundo enfrenta.

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *